Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia e Ucrânia libertam 214 combatentes capturados nesta quinta-feira

    Cada país entregará 107 combatentes

    Soldados ucranianos na linha de frente no Donbass, leste da Ucrânia, em 11 de abril de 2022
    Soldados ucranianos na linha de frente no Donbass, leste da Ucrânia, em 11 de abril de 2022 Diego Herrera Carcedo/Anadolu Agency via Getty Images

    Da Reuters

    Moscou e Kiev, capitais da Rússia e da Ucrânia, respectivamente, entregarão cada uma 107 combatentes que foram capturados nesta quinta-feira (3). Esta será a mais recente troca de prisioneiros entre os dois países.

    A informação foi passada pelo administrador russo de partes controladas pela Rússia na região de Donetsk, na Ucrânia. Denis Pushilin comunicou a troca atrás do seu canal no Telegram.

    No dia 21 de setembro, os dois países realizaram a maior troca de prisioneiros desde o início da guerra. Foram 300 pessoas envolvidas, sendo 215 ucranianos e 55 russos e ucraniados pró-Moscou.

    No grupo, estavam 10 estrangeiros e também comandantes que lideraram a longa campanha de defesa ucraniana na cidade de Mariupol no início deste ano.

    Na época, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que a troca envolveu a ajuda da Turquia e da Arábia Saudita, contou com longa preparação e intensa negociação.

    *Reportagem da Reuters; Edição de Kevin Liffey