Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia intensifica campanha de desinformação contra Zelensky, dizem EUA

    Moscou vem espalhando desinformação sobre Zelensky desde antes do início da guerra, mas serviços de inteligência mostram que os eventos estão aumentando

    Volodymyr Zelensky fala durante entrevista coletiva em Kiev, Ucrânia, em 23 de agosto
    Volodymyr Zelensky fala durante entrevista coletiva em Kiev, Ucrânia, em 23 de agosto Oleg Petrasyuk/Reuters

    Alex Marquardt

    A Rússia intensificou seus esforços de desinformação para desacreditar o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e levantar questões sobre sua legitimidade nos últimos meses, conforme observado pelas agências de inteligência dos Estados Unidos.

    Uma avaliação de inteligência recentemente, compartilhada com a CNN, diz que a Rússia aproveitou vários eventos recentes para alimentar críticas sobre as habilidades de Zelensky e o seu lugar como líder da Ucrânia, disse um alto funcionário do governo de Biden em uma entrevista.

    A Rússia vem espalhando desinformação sobre Zelensky desde antes do início da guerra, mas a inteligência recente mostra que “está definitivamente aumentando”, disse a autoridade.

    A inteligência indica que a Rússia destacou duas áreas principais nesse recente impulso de desinformação: a retirada da Ucrânia da cidade oriental de Avdiivka e o fato de que a Ucrânia adiou sua eleição presidencial prevista para para março devido à guerra.”

    Impactos mais amplos

    Os EUA estão mais preocupados com o impacto da desinformação nos países estrangeiros do que com a confiança dos ucranianos em Zelensky, disse a autoridade.

    “É por isso que estamos informando nossos aliados e parceiros sobre isso”, disse o funcionário. “Queremos garantir que esse tipo de desinformação russa não aconteça e, para outros países que talvez não percebam, eles [os ucranianos] não podem realizar eleições porque estão em estado de lei marcial como consequência da guerra da Rússia’.”

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original