Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Se China se aliasse à Rússia, haveria uma guerra mundial, diz Zelensky

    Presidente da Ucrânia gostaria que chineses estivessem a seu lado

    da Reuters

    O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, alertou a China em entrevista a um jornal nesta segunda-feira (20) contra apoiar a Rússia em sua guerra contra a Ucrânia e disse que isso provocaria uma guerra mundial.

    “Para nós, é importante que a China não apoie a Federação Russa nesta guerra. Na verdade, gostaria que ela estivesse do nosso lado”, disse Zelensky ao jornal alemão Die Welt. “No momento, porém, não acho que seja possível.”

    “Mas vejo uma oportunidade para a China fazer uma avaliação pragmática do que está acontecendo aqui”, acrescentou. “Porque se a China se aliar à Rússia, haverá uma guerra mundial, e acho que a China está ciente disso.”

    Visita de Biden envia sinal a Moscou

    O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia disse que a viagem do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a Kiev na segunda-feira sinalizou claramente para a Rússia que “ninguém tem medo de você”, e elogiou a visita como a “vitória do povo ucraniano e do presidente Volodymyr Zelensky”.

    Em comunicado, o ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, disse que a visita foi “histórica” ​​e que tanto Biden quanto Zelensky ficaram satisfeitos com suas conversas na segunda-feira.

    “Esta visita é a vitória do povo ucraniano e do presidente Zelensky. Ela foi conduzida apesar de tudo pelo bem da vitória da Ucrânia e de todo o mundo livre. É um sinal claro para o pântano – ninguém tem medo de você! ” ele disse.