Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Segunda maior refinaria do Chile é fechada por falta de energia depois de incêndios florestais

    Desastre deixou pelo menos 64 pessoas mortas e queimou dezenas de milhares de hectares de terra no centro e no sul do país

    Natalia Ramosda Reuters

    da Reuters

    A refinaria de Aconcágua, a segunda maior do Chile, com capacidade para processar 102.000 barris por dia (bpd) de petróleo bruto, está fechada desde sexta-feira (2 devido a uma queda de energia causada pelos incêndios florestais que assolam o país, informou a empresa.

    Os incêndios florestais deixaram pelo menos 64 pessoas mortas e queimaram dezenas de milhares de hectares de terra no centro e no sul do país, principalmente na região costeira de Valparaíso, onde vivem quase um milhão de pessoas.

    As autoridades classificaram a catástrofe como a mais mortal desde o forte terremoto de 2010, que deixou cerca de 500 pessoas mortas. Elas também estimam que o número de mortos continuará a aumentar nas próximas horas.

    “Todas as unidades e plantas da refinaria Aconcágua estão paradas após a falta de energia que afetou parte da região como resultado dos incêndios”, disse a empresa estatal chilena de petróleo National Petroleum Company (ENAP), proprietária da refinaria, à Reuters, em um comunicado.

    A ENAP disse que havia reforçado os controles preventivos e de segurança “a fim de minimizar os riscos em vista da situação complexa em nossa região”. A empresa acrescentou que o incêndio não atingiu a usina.

    A refinaria de Aconcágua está localizada na foz do rio Aconcágua, cerca de 15 km ao norte do epicentro dos incêndios, na região de Valparaíso.

    O Chile é um importador líquido de petróleo bruto.