Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Seguradoras preparam cobertura de US$ 50 mi para carga de grãos da Ucrânia

    Mercado de seguros marítimos de Londres colocou a região do Mar Negro em sua lista de alto risco

    Navio cargueiro Razoni, de bansdeira de Serra Leoa, navega no Mar Negro, perto de Istambul, enquanto transporta grãos ucranianos
    Navio cargueiro Razoni, de bansdeira de Serra Leoa, navega no Mar Negro, perto de Istambul, enquanto transporta grãos ucranianos 02/08/2022 REUTERS/Yoruk Isik

    Jonathan Saulda Reuters

    Ouvir notícia

    O setor de seguros de Londres está se preparando para cobrir embarques de grãos e fertilizantes ucranianos por meio de um corredor seguro, viagens que podem precisar de até US$ 50 milhões (R$ 263,9 milhões na atual cotação) em cobertura por carga segurada, disseram fontes do setor nesta quarta-feira (3).

    O mercado de seguros marítimos de Londres colocou a região do Mar Negro em sua lista de alto risco e os custos de seguro dispararam.

    Para cada viagem, os navios precisarão de camadas separadas de cobertura, inclusive para a carga e para a própria embarcação, conhecidas como cobertura de casco e maquinário. Um valor adicional também é cobrado pelos subscritores para entrar em tais áreas.

    A seguradora Ascot, da Lloyd’s, e a corretora Marsh lançaram um mecanismo para comerciantes de grãos para fornecer até US$ 50 milhões em cobertura de carga para cada viagem, disse o chefe global de transporte marítimo e de carga da Marsh, Marcus Baker.

    “Tivemos algumas consultas nos últimos dois dias e esperamos que isso ganhe força”, explicou ele à Reuters, acrescentando que US$ 50 milhões são mais que suficientes para a maioria dos embarques de grãos.

    Embora existam questões a serem resolvidas relacionadas ao corredor e aos portos, Baker expôs que “o fato de termos isso em vigor significa que, quando algo acontecer, podemos nos mover”.

    Baker se recusou a comentar sobre preços, mas declarou que o sistema incluiria um “bônus sem sinistros” –um reembolso por uma viagem sem contratempos.

    O primeiro navio de grãos a deixar um porto ucraniano desde que a Rússia invadiu em 24 de fevereiro, após um acordo intermediado por Ancara e as Nações Unidas, deve passar pelo Bósforo depois que a inspeção terminou nesta quarta-feira.

    Mais Recentes da CNN