Shopping vira hospital e mais: as medidas de combate à COVID-19 pelo mundo

Confira o que Irã, Turquia, Rússia, Barbados e Coreia do Sul estão fazendo para conter o avanço do novo coronavírus

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Um shopping center em Teerã, capital do Irã, recebeu respiradores mecânicos, sistemas de monitoramento de saúde e centenas de leitos. No país, que é o mais atingido pela pandemia no Oriente Médio, o número de mortos pela COVID-19 passa de 3,4 mil.

O governo da Rússia suspendeu temporariamente todos os voos, inclusive de aviões fretados que fazem a repatriação de cidadãos russos ou que retiraram estrangeiros do país. No primeiro fim de semana de isolamento, a capital russa, Moscou, ficou deserta. O país tem mais de 4,6 mil casos da doença.

A maior cidade da Europa, Istambul, na Turquia, também ficou vazia depois da implantação de uma série de medidas para conter o avanço do vírus. O governo turco fechou pontos da fronteira e deu uma ordem para que pessoas com menos de 20 anos fiquem em casa. A Turquia é o nono país com mais casos da COVID-19 no mundo. Mais de 430 pessoas morreram por lá.

No Caribe, na ilha de Barbados, centenas de moradores formaram longas filas em frente a supermercados depois que o governo impôs um toque de recolher inicial de 24 horas. Mas a medida deve ser prolongada até a metade do mês.

E para garantir o cumprimento das regras de distanciamento social, mais de cem candidatos a vagas de emprego fizeram um exame dentro de um estádio de futebol na Coreia do Sul. A empresa disse que tomou a atitude de seguir com a contratação porque não poderia mais esperar, já que há uma crise econômica no mundo.

Mais Recentes da CNN