Berlusconi é diagnosticado com pequena infecção no pulmão, diz médico

Partido afirma que ex-premiê italiano, de 83 anos, tem boa condição médica e foi internado para exames adicionais "por precaução" após diagnóstico de Covid-19

Giselda Vagnoni,

da Reuters

Ouvir notícia

O ex-primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, está com uma pequena infecção no pulmão após ser diagnosticado com Covid-19. A informação foi confirmada por seu médico pessoal, Alberto Zangrillo, nesta sexta-feira (04).

Zangrillo afirmou para alguns jornalistas que decidiu internar Berlusconi na noite dessa quinta-feira (3) por conta de sua idade e problemas de saúde prévios. Berlusconi tem 83 anos de idade e passou por uma importante cirurgia no coração em 2016.

Leia também:
Covid-19 dificulta busca pelos mais de 300 mil desaparecidos na América Latina

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi
O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi
Foto: Reuters (13.fev.2018)

Berlusconi segue internado em um hospital em Milão para exames adicionais, completou seu partido Forza Italia na sexta-feira. Ainda segundo o partido, a condição médica de Berlusconi não era motivo de preocupação. Segundo o Forza Italia, ele está no Hospital San Raffaele “por precaução”.

O magnata da mídia estava isolado em sua casa na cidade de Arcore, ao norte de Milão.

Berlusconi falou por link de vídeo em uma reunião de apoiadores do Forza Italia na quinta-feira e comentou que sua febre havia passado.

“Não tenho mais febre, nem dor, quero garantir a todos que estou muito bem”, disse.

Berlusconi decidiu fazer o teste para Covid-19 depois de passar férias na Sardenha, disse seu médico pessoal.

A ilha mediterrânea sofreu um forte aumento de casos do novo coronavírus em agosto, quando os turistas desceram em suas praias.

Flavio Briatore, amigo de Berlusconi e dono da boate Billionaire na Sardenha, também testou positivo no mês passado.

A Itália, atingida por um dos piores surtos de ovid-19 da Europa, com mais de 270.000 casos confirmados e 35.500 mortes, conteve o contágio após um pico de fatalidades e infecções em março e abril. Mas o número de novos casos aumentou em agosto, com especialistas culpando os encontros associados a feriados e vida noturna.

Berlusconi disse no Twitter na quinta-feira: “nunca esqueci a relevância do Covid-19 nem os riscos relacionados a ela.”

Mais Recentes da CNN