Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Singapura executa homem preso por traficar um quilo de maconha

    Tangaraju Suppiah, de 46 anos, foi condenado na prisão de Changi, disse o Serviço Prisional de Singapura em um comunicado

    Cingapura executa homem por traficar um quilos de maconha
    Cingapura executa homem por traficar um quilos de maconha Cortesia Trishnu Kaur

    Heather Chenda CNN

    Um homem de Singapura condenado por tentar traficar cerca de um quilo de maconha foi executado nesta quarta-feira (26). A sentença foi criticada por grupos de direitos humanos e ativistas, em um momento em que muitas outras nações, incluindo países vizinhos, adotaram uma abordagem mais branda em relação a pena de drogas.

    Embora a cannabis tenha sido legalizada em um número crescente de países em todo o mundo, Singapura mantém algumas das leis antidrogas mais severas, e seu governo continua inflexível quanto ao fato de que a pena atual deve permanecer, e funciona para deter os traficantes.

    Tangaraju Suppiah, de 46 anos, foi condenado à morte na prisão de Changi, disse o Serviço Prisional de Singapura em um comunicado.

    Nos dias que antecederam o envio de Tangaraju para a forca, familiares e ativistas fizeram apelos públicos por clemência e questionaram a segurança de sua condenação. O escritório da União Europeia na cidade-estado e um escritório de direitos da ONU também pediram que Singapura não realizasse a execução.

    “Tangaraju recebeu o devido processo legal de acordo com a lei e teve acesso a aconselhamento jurídico durante todo o processo”, disse o comunicado do CNB, ao descrever a pena de morte como “parte da estratégia abrangente de prevenção de danos de Singapura”.

    O Coletivo Justiça Transformativa (TJC), um movimento abolicionista local, destacou o que chamou de “sérios problemas” com as provas usadas para condenar Tangaraju, descrevendo-as como “chocantemente escassas”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original