Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Stoltenberg viajará à Turquia para discutir adesão da Suécia à Otan

    Turquia ratificou a adesão da Finlândia à Otan em março, mas diz que a Suécia abriga membros de grupos militantes que considera terroristas

    Gwladys FoucheSabine Sieboldda Reuters

    O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse nesta quinta-feira (1º) que viajará à Turquia para discutir a adesão da Suécia à organização, em uma tentativa de encerrar um processo que tem sido adiado devido a objeções da Turquia e da Hungria.

    Falando durante uma reunião de dois dias dos ministros das Relações Exteriores da Otan em Oslo, Stoltenberg disse que conversou, no início desta semana, com Tayyip Erdogan, que foi reeleito presidente da Turquia no domingo (28).

    “Também viajarei para Ancara em um futuro próximo para continuar discutindo como podemos garantir a adesão mais rápida possível da Suécia“, declarou Stoltenberg.

    Alguns ministros das Relações Exteriores da Otan expressaram otimismo de que, agora que a eleição terminou, Ancara poderá suspender suas objeções à tentativa de Estocolmo de ingressar na aliança militar.

    A Turquia ratificou a adesão da Finlândia à Otan em março, mas diz que a Suécia abriga membros de grupos militantes que considera terroristas.

    Stoltenberg disse no final da reunião que, com o fim das eleições turcas, “é importante retomar o diálogo e o processo”, observando que a Suécia implementou uma nova legislação antiterrorismo, abordando assim a preocupação turca.

    Vários ministros das Relações Exteriores expressaram confiança de que a Suécia poderá se tornar um membro até cúpula da Otan em julho, em Vilnius, na Lituânia.

    “Continuamos a trabalhar para concluir o processo de adesão da Suécia, e esperamos fazê-lo quando os líderes se reunirem em Vilnius”, disse o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken.