Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Submarino desaparecido em expedição ao Titanic tem de 70 a 96 horas de oxigênio

    Veículo levando cinco pessoas a bordo desapareceu durante viagem aos destroços do famoso navio naufragado em 1912

    Da CNN

    O contra-almirante da Guarda Costeira dos EUA, John Mauger, disse que o submarino desaparecido em expedição aos destroços do Titanic tem até 96 horas de oxigênio de emergência a bordo, com base nas informações recebidas do operador da embarcação.

    A Guarda Costeira “prevê que eles tem entre 70 e 96 horas” de oxigênio disponível no navio neste momento, disse ele durante uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

    Mauger é o Comandante do Primeiro Distrito da Guarda Costeira, que lidera a operação de busca e salvamento do submersível.

    Ele afirmou que as buscas são complexas, porque as autoridades procuram o submarino tanto debaixo d’água quanto na superfície.

    Ele observou que a embarcação pode ter emergido, mas pode ter perdido a comunicação com a embarcação de turismo de onde partiu no domingo.

    A busca está incorporando aeronaves, bóias de sonar e “sonar no navio que está lá fora para ouvir qualquer som que possamos detectar na coluna d’água”, disse ele.

    A Guarda Costeira dos EUA lançou uma operação de busca e salvamento, nesta segunda-feira (19), para um submarino que desapareceu com cinco pessoas a bordo em uma expedição aos destroços do Titanic.

    As autoridades receberam um telefonema no domingo informando que o navio de pesquisa canadense Polar Prince havia perdido contato com o navio submersível e estava atrasado na verificação de suas comunicações, de acordo com a porta-voz da Guarda Costeira, tenente Samantha Corcoran.

    “No momento, estamos apenas tentando usar todos os esforços e trabalhar com parceiros internacionais para tentar obter recursos para localizar com segurança todos os cinco indivíduos”, disse ela.

    O submersível desaparecido perdeu contato 1 hora e 45 minutos após a descida, disse a Guarda Costeira.

    A empresa que conduz a viagem, Oceangate Expeditions, disse que está “explorando e mobilizando todas as opções para trazer a tripulação de volta com segurança”.

    “Todo o nosso foco está nos tripulantes do veículo submersível e suas famílias. Estamos profundamente gratos pela extensa assistência que recebemos de várias agências governamentais e empresas de alto mar em nossos esforços para restabelecer o contato com o submersível”, disse o grupo.

    “Estamos trabalhando para o retorno seguro dos tripulantes”, concluiu.

    O Titanic atingiu um iceberg em sua viagem inaugural e afundou no Oceano Atlântico Norte em abril de 1912, matando mais de 1.500 pessoas. Os destroços do Titanic, descobertos em 1985, estão divididos em duas partes no fundo do oceano, cerca de 4 quilômetros abaixo da superfície, a sudeste da província canadense de Newfoundland.

    Mais recentemente, passeios privados caros foram oferecidos aos turistas, permitindo que as pessoas vissem os destroços de perto.

    Publicado por Léo Lopes

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original