Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sul-coreanos na fronteira com Coreia do Norte temem aumento nas tensões

    Atrito tem aumentado à medida que o Sul responde aos balões de lixo enviado pelo Norte retomando as atividades militares ao longo da linha de demarcação

    Yoon Seol-hyun em Paju, na Coreia do Sul
    Yoon Seol-hyun em Paju, na Coreia do Sul 5/6/2024 REUTERS/Hyunyoung Yi

    Hyun YoungHyunsu Yimda Reuters em Paju, Coreia do Sul

    Quando a Coreia do Norte enviou centenas de balões carregados de lixo pela fronteira com a Coreia do Sul na semana passada, a ação provocou alertas de emergência e cobertura da mídia 24 horas por dia no país vizinho.

    Mas, embora muitos sul-coreanos provavelmente não tenham se prendido por muito tempo no incidente, para os residentes que moram perto da fronteira fortificada, esse foi o mais recente episódio de um aumento preocupante das tensões entre as Coreias.

    “Algumas pessoas consideram o incidente um problema da vizinhança de outra pessoa”, disse Yoon Seol-hyun, proprietário de uma pousada e de uma agência de viagens na cidade fronteiriça de Paju, pedindo a todos os sul-coreanos que prestem atenção e ajudem a acalmar a situação.

    O atrito tem aumentado à medida que o Sul responde aos balões retomando as atividades militares ao longo da linha de demarcação. Seul não descartou o retorno dos alto-falantes para fazer propaganda na fronteira com o Norte.

    A área da fronteira é popular entre os turistas locais e estrangeiros interessados em dar uma olhada no isolado Norte, mas Yoon disse que seu negócio em Paju, que fica a cerca de 35 km ao norte da capital Seul, foi prejudicado pelo aumento das tensões.

    No Hyun-ki, 60 anos, outro morador de Paju, também está preocupado com a recente retaliação entre as Coreias.

    “Então não há escolha… a não ser sentir medo de que a artilharia da Coreia do Norte possa voar em direção a este lugar”, disse No, descrevendo Paju como “a cidade mais tensa”.

    As duas Coreias permanecem tecnicamente em guerra desde que um acordo de armistício pôs fim aos combates na Guerra da Coreia de 1950-1953.

    Seus militares se enfrentam através da fronteira intercoreana e a Coreia do Norte lançou mísseis e foguetes voltados para o Sul e rotineiramente ameaça aniquilar seu vizinho.

    A Coreia do Norte disse que suspenderá o envio de balões de lixo, mas prometeu retomar a prática se panfletos críticos ao país forem lançados novamente do Sul.