Supostos ataques russos a civis seriam crimes de guerra, diz Reino Unido

Corpos de pelo menos 20 civis foram encontrados espalhados pelas ruas da cidade de Bucha, a noroeste de Kiev

Paul Sandleda Reuters

Ouvir notícia

Alegações de ataques contra civis durante a invasão da Ucrânia pela Rússia devem ser investigadas como crimes de guerra, disse a secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, acrescentando que o Reino Unido apoiaria totalmente qualquer medida do Tribunal Penal Internacional (TPI).

“À medida que as tropas russas são forçadas a recuar, estamos vendo evidências crescentes de atos terríveis das forças invasoras em cidades como Irpin e Bucha”, disse Truss em comunicado, referindo-se a cidades próximas da capital ucraniana, Kiev.

“Seus ataques indiscriminados contra civis inocentes durante a invasão ilegal e injustificada da Ucrânia pela Rússia devem ser investigados como crimes de guerra”, defendeu.

A Rússia negou anteriormente ter como alvo civis e rejeitou as alegações de crimes de guerra no que chama de “operação militar especial” na Ucrânia.

No sábado (2), corpos de pelo menos 20 civis foram encontrados espalhados pelas ruas da cidade de Bucha, a noroeste de Kiev, após a retirada das forças russas.

Os mortos, todos em trajes civis, foram encontrados em uma variedade de poses desajeitadas, alguns de bruços contra a calçada, outros para cima com a boca aberta.

Segundo um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos 1.325 civis morreram desde o início da guerra, e 2.017 se feriram.

Mais Recentes da CNN