Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Suspeito de tiroteio em shopping dinamarquês é preso

    Homem de 22 anos ficará sob custódia por 24 dias

    Veículos da polícia se reúnem do lado de fora do shopping Fields, depois que a polícia dinamarquesa disse ter recebido relatos de um tiroteio no local, em Copenhague
    Veículos da polícia se reúnem do lado de fora do shopping Fields, depois que a polícia dinamarquesa disse ter recebido relatos de um tiroteio no local, em Copenhague Ritzau Scanpix/Olafur Steinar Gestsson/Reuters

    Stine Jacobsenda Reuters

    Ouvir notícia

    O homem por trás de um tiroteio em um shopping center de Copenhague, que deixou três pessoas mortas e vários feridos, foi preso por 24 dias nesta segunda-feira (4) depois de enfrentar interrogatório preliminar em um tribunal municipal, disse a polícia dinamarquesa.

    O suspeito dinamarquês de 22 anos, que na tarde de domingo (3) abriu fogo contra compradores no shopping Field’s, a poucos quilômetros ao sul do centro de Copenhague, foi preso e acusado de homicídio culposo e intenção de matar.

    Ele será mantido sob custódia em uma ala psiquiátrica fechada, disseram as autoridades.

    O incidente abalou a Dinamarca no final de uma semana em que sediou as três primeiras etapas da corrida de ciclismo Tour de France e centenas de milhares de dinamarqueses aplaudindo foram às ruas em todo o país.

    O atirador, cujo nome está sujeito a proibição de publicação, atirou e matou dois jovens de 17 anos, um homem e uma mulher, e um cidadão russo de 47 anos que mora na Dinamarca. Outras quatro pessoas também foram feridas por disparos de arma de fogo.

    Três deles estão estáveis ​​e um permanece em estado crítico, disse uma autoridade de saúde dos serviços médicos de emergência dinamarqueses.

    Entre os feridos estão dois cidadãos suecos, um homem de 50 anos e uma mulher de 16 anos.

    O incidente não pode ser visto como um “ato terrorista” com base nas evidências atuais, disse o inspetor-chefe da polícia Soren Thomassen a repórteres na segunda-feira, acrescentando que não há indicação de que o suspeito tenha agido em conjunto com outras pessoas.

    “Houve algum tipo de deliberação e preparação (pelo suspeito) para este evento terrível”, disse Thomassen em entrevista coletiva sem fornecer detalhes sobre os possíveis motivos do criminoso.

    ” Nossa avaliação atual é que essas são vítimas aleatórias.”

    Várias pessoas ficaram levemente feridas ao fugir do local, mas não por tiros.

    O ataque ocorreu quando muitos jovens se aglomeraram no shopping antes de um show do cantor britânico Harry Styles em Copenhague na noite de domingo, não muito longe do shopping. O concerto foi cancelado.

    “Estou com o coração partido junto com o povo de Copenhague. Eu adoro esta cidade. As pessoas são tão calorosas e cheias de amor. Estou devastado pelas vítimas, suas famílias e todos os feridos”, escreveu Styles no Twitter.

    “Lamento não podermos ficar juntos. Por favor, cuidem um do outro.”

    O suspeito, que a polícia disse ser conhecido de psiquiatras na Dinamarca, estava de posse de um rifle, munição e uma faca quando foi preso.

    As leis de armas dinamarquesas são rígidas e todas os artefatos, com exceção de alguns rifles de caça, exigem uma licença emitida pela polícia. Os tipos de armas usadas pelo suspeito eram legalizadas, disse a autoridade, mas o atirador não tinha licença para usá-las.

    A maior operadora de cinema da Dinamarca, Nordisk Film, que tem um local no shopping Field’s, disse que decidiu fechar seus cinemas em todo o país na segunda-feira devido ao tiroteio.

    A polícia de Copenhague realizará outra coletiva de imprensa sobre a investigação em andamento às 11h horário de Brasília.

    Mais Recentes da CNN