Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    SWAT invade casa de Sean Kingston e rapper do hit “Beautiful Girls” é preso

    Mãe do artista também foi presa, no sul do estado da Flórida; mandados foram expedidos por acusações de fraude e roubo

    Rapper Sean Kingston
    Rapper Sean Kingston Reprodução/Sean Kingston/Instagram

    Denise RoyalCarlos SuarezElizabeth Wolfeda CNN

    O rapper Sean Kingston e sua mãe foram presos nos EUA sob acusações de fraude e roubo. A residência do artista, no sul da Flórida, foi invadida por uma equipe da SWAT na manhã de quinta-feira (24), anunciaram as autoridades.

    Mandados de prisão e de busca foram cumpridos em uma casa em Southwest Ranches, uma cidade a cerca de 24 quilômetros de Fort Lauderdale, de acordo com o Gabinete do Xerife do Condado de Broward.

    A mãe do cantor, Janice Turner, foi detida após a operação e Kingston foi preso, na noite de quinta-feira, em Fort Irwin, na Califórnia, disse o gabinete do xerife.

    Ambos enfrentam “numerosas acusações de fraude e roubo”, disse o gabinete do xerife. Não foram fornecidos mais detalhes sobre as acusações ou a investigação em andamento.

    Kingston postou no Instagram na noite de quinta-feira: “As pessoas adoram energia negativa! Eu estou bem e minha mãe também! Meus advogados estão cuidando de tudo enquanto conversamos.”

    A CNN solicitou comentários ao assessor de Kingtston, mas não conseguiu identificar um advogado para o cantor.

    A casa que foi invadida na quinta-feira está listada como residência de Kingston em um processo de quebra de contrato movido contra o cantor pela Ver Ver Entertainment, uma empresa que vende e instala televisores e sistemas de som de última geração, de acordo com documentos judiciais apresentados em fevereiro.

    Não está claro se o processo está relacionado à investigação do Gabinete do Xerife do Condado de Broward, que o escritório diz ter começado nas proximidades de Dania Beach.

    A Ver Ver Entertainment alega que Kingston entrou em contato com a empresa em setembro de 2023 para comprar uma TV de 232 polegadas e um sistema de som, de acordo com o processo.

    O processo alega que Kingston prometeu filmar vídeos promocionais para a empresa com o cantor Justin Bieber em troca de uma entrada menor no sistema de entretenimento.

    Kingston pagou uma entrada de US$ 30 mil e o sistema de entretenimento foi instalado, de acordo com o processo. Mas Kingston não fez os pagamentos restantes na TV nem promoveu a empresa ao lado de Bieber, alega o processo.

    Kingston e Bieber colaboraram em 2010 no hit “Eenie Meenie” e o rapper disse ao Ver Ver no ano passado que ainda tinha uma “relação de trabalho atual e contínua” com Bieber, alega o processo.

    O processo diz que Kingston não tinha uma relação de trabalho contínua com Bieber e que o cantor não “tinha nenhuma intenção” de fazer conteúdo promocional com a estrela pop para Ver Ver.

    Ver Ver fez várias tentativas para obter os pagamentos restantes da Kingston, mas não teve sucesso, afirma o processo. O sistema de entretenimento e sua instalação foram avaliados em mais de US$ 110 mil em fatura incluída na ação.

    Dennis Card, advogado que representa Ver Ver, alegou que Kingston e sua mãe trabalham juntos para obter itens caros.

    “Ele leva as pessoas a acreditarem que ele é um cara rico e importante”, disse Card à CNN.

    A carreira de Kingston explodiu em 2007 com o sucesso de platina “Beautiful Girls” e sua colaboração com Bieber em “Eenie Meenie” o catapultou ainda mais para o estrelato pop.

    Depois de lançar uma série de singles e seu álbum “Back 2 Life” na década de 2010, Kingston permaneceu em grande parte fora dos holofotes até seu quarto álbum, “Road to Deliverance” ser lançado em 2022.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original