Talibã ameaça cidades importantes do Afeganistão e EUA fazem ataques aéreos

Retirada das forças dos EUA permite avanço rápido do grupo fundamentalista nas principais províncias e exército afegão faz esforços de defesa

Forças do Afeganistão combatem avanço do Talibã na província de Nangarhar
Forças do Afeganistão combatem avanço do Talibã na província de Nangarhar Foto: Stringer/Anadolu Agency via Getty Images - 23 de jul. 2021

Nick Paton Walsh e Tim Lister, da CNN

Ouvir notícia

Os Estados Unidos aumentaram os ataques aéreos contra o Talibã em uma tentativa de impedir os avanços dos militantes em várias capitais provinciais importantes no Afeganistão, disse um oficial de segurança afegão na segunda-feira (2).

Nas últimas 72 horas, os ataques aéreos dos EUA visaram bases do Talibã nas cidades de Herat, Kandahar e Lashkar Gah, disse o oficial.

“Eles atacam várias vezes quando o Talibã tenta entrar na cidade”, disse o oficial, acrescentando que as três cidades foram consideradas “ameaçadas” pelos avanços do grupo.

Oficiais americanos confirmaram recentemente que os ataques aéreos dos EUA estão ativos no Afeganistão novamente, mas se recusaram a fornecer detalhes sobre os alvos.

Houve intensos combates no fim de semana entre o Talibã e as forças do governo afegão em Lashkar Gah, capital da província de Helmand. O grupo agora controla vários distritos da cidade, segundo jornalistas locais contatados pela CNN.

Lashkar Gah possui rotas estratégicas para todas as direções, incluindo a rodovia entre Kandahar e Herat e importantes áreas agrícolas ao sul da cidade. O Talibã há muito tem uma forte presença na província de Helmand, inclusive ao redor da capital, mas não ocupa nenhuma parte da cidade desde que foi derrubado em 2001.

Os militares afegãos reforçaram sua presença na cidade no sábado (31), trazendo forças especiais, de acordo com um tuíte do 215 Corps, uma unidade do exército. Eles também realizaram ataques aéreos contra bases do Talibã.

Se Lashkar Gah cair nas mãos do grupo fundamentalista, será a primeira das 34 capitais de província do Afeganistão a ser perdida pelo governo. Mas vários outras estão cercados pelo Talibã, que também controla várias rodovias importantes em todo o Afeganistão.

 

A província de Herat – no noroeste do Afeganistão – é outra área que passou por combates intensos. O Ministério da Defesa tuitou no domingo (1): “Centenas de forças especiais chegaram à província de Herat! Essas forças aumentarão as operações ofensivas e suprimirão o Talibã em Herat. A situação de segurança na província melhorará em breve.”

Em um aparente reconhecimento da gravidade da situação em Herat, o Ministério do Interior disse que o vice-ministro do Interior, General Abdul Rahman Rahman, havia chegado lá com forças especiais da polícia.

Vídeos que apareceram no sábado indicam que o Talibã agora controla a estrada que liga a capital – também chamada de Herat – ao aeroporto. Um jornalista local disse à CNN no domingo que o Talibã controla grande parte do distrito de Goazara perto do aeroporto e também levou Karoakh para o leste.

O aeroporto em si continua nas mãos do governo.

EUA se retiram, Talibã entra em ação

Afeganistão
Forças afegãs têm mais dificuldade de conter avanços do Talibã após retirada das tropas dos EUA
Foto: Stringer/Anadolu Agency via Getty Images – 23 jul. 2021

Depois de quase 20 anos no Afeganistão, os militares dos EUA, sob a direção do presidente Joe Biden, estão nos estágios finais de retirada das tropas do país, encerrando a guerra mais longa da América.

O Pentágono disse que cerca de 95% das tropas americanas partiram e o Talibã expandiu rapidamente sua presença para grandes áreas do país. A velocidade com que as forças de segurança afegãs perderam o controle para o Talibã chocou muitos e gerou temores de que a capital, Cabul, possa ser a próxima a cair. Todas as forças estrangeiras devem deixar o Afeganistão em 31 de agosto.

De acordo com o Long War Journal, uma organização sem fins lucrativos dos EUA que rastreia o controle do território no Afeganistão, o Talibã agora controla 13 dos 16 distritos na província de Herat. A maior parte de seus ganhos ocorreu no mês de julho.

Em todo o país, o Talibã controla 223 distritos, com 116 contestados e o governo segurando 68, de acordo com o Long War Journal, cujos cálculos correspondem às estimativas da CNN. O relatório afirma que 17 das 34 capitais de província estão diretamente ameaçadas pelo Talibã.

A grande maioria dos ganhos do Talibã ocorreu desde o início da redução das forças dos EUA em maio, após o anúncio do presidente Biden de que todas as forças de combate dos EUA deixariam o Afeganistão no final de agosto.

Bill Roggio, que edita o Long War Journal, disse no sábado que “a retirada dos meios aéreos dos EUA, que forneceram mais de 80% do poder de combate para combater o Talibã, e contratados civis para fornecer manutenção, junto com o desgaste do combate, colocou uma enorme pressão sobre a Força Aérea Afegã. “

A piora da situação de segurança em todo o Afeganistão, após a retirada das tropas estrangeiras e avanços do Talibã, forçou cerca de 294.000 de suas casas desde janeiro, informou a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em 21 de julho, elevando o total de deslocados internos para mais de 3,5 milhões.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN