Vegetariana, tartaruga é vista comendo filhotes de passarinho pela 1ª vez na natureza

Embora as tartarugas sejam consideradas vegetarianas, elas foram avistadas comendo carniça "de forma oportuna", bem como ossos e cascas de caracol para obter cálcio

Tartarugas gigantes são os maiores herbívoros nas ilhas de Galápagos e Seychelles
Tartarugas gigantes são os maiores herbívoros nas ilhas de Galápagos e Seychelles Anna Zora/Fregate Island Foundation/University of Cambridge

Amy Woodyattda CNN

Ouvir notícia

Os pesquisadores capturaram o momento em que um antigo vegetariano rompeu a hierarquia para comer carne – e o que tornou tudo ainda mais “horrível” foi o fato de ser uma tartaruga.

Cientistas capturaram o momento em vídeo quando uma tartaruga gigante das Seychelles – que se pensava ser uma espécie vegetariana – atacou e comeu um filhote de andorinha-do-mar, no que eles dizem ser a primeira documentação de caça deliberada em qualquer espécie de tartaruga selvagem.

“Este é um comportamento completamente inesperado e nunca visto antes em tartarugas selvagens”, disse Justin Gerlach, diretor de estudos da Peterhouse, em Cambridge, e pesquisador afiliado do Museu de Zoologia da Universidade de Cambridge, em um comunicado na segunda-feira (23).

“A tartaruga gigante perseguiu o filhote de andorinha-do-mar ao longo de um tronco, finalmente matando o filhote e comendo-o”, disse Gerlach, que liderou o estudo, publicado na segunda-feira na revista Current Biology.

“Foi um encontro muito lento, com a tartaruga movendo-se em seu ritmo normal e lento de caminhada – toda a interação durou sete minutos e foi bastante horrível.”

Anna Zora, gerente de conservação na Ilha Frégate e co-autora do estudo, capturou o momento, que aconteceu em julho de 2020.

“Quando vi a tartaruga movendo-se de forma estranha, sentei-me e observei, e quando percebi o que ela estava fazendo comecei a filmar”, disse Zora no comunicado.

Gerlach disse à CNN que a maneira como a tartaruga se moveu em direção ao filhote sugeria que ela era “experiente”.

“Ele está se movendo muito deliberadamente – não está apenas vagando, está olhando para esta andorinha-do-mar e está caminhando diretamente para ela, claramente com a intenção de fazer algo. Isso me sugere que está fazendo isso com intenção. Ele sabe o que está fazendo, já fez isso antes “, disse ele.

Embora as tartarugas sejam consideradas vegetarianas, elas foram avistadas comendo carniça “de forma oportuna”, bem como ossos e cascas de caracol para obter cálcio.

“É bastante comum que os herbívoros comam um pouco de animal morto como fonte de proteína livre, essencialmente. Mas esta é a primeira evidência de vídeo deles matando deliberadamente para comer”, disse ele.

Ainda assim, a equipe não pode dizer ao certo o quão comum esse comportamento é entre as tartarugas e planeja estudá-las mais a fundo.

As tartarugas gigantes são os maiores herbívoros das ilhas Galápagos e Seychelles e comem até 11% da vegetação, disseram os pesquisadores. Gerlach acrescentou que é improvável que o comportamento da tartaruga afete significativamente as populações de andorinhas-do-mar.

Especialistas disseram que o novo comportamento de caça foi causado pela combinação “incomum” de uma colônia de andorinhas-do-mar com nidificação de árvores e uma população de tartarugas gigantes na ilha Frégate de Seychelles, que abriga cerca de 3.000 tartarugas.

Não é a primeira vez que ataques letais incomuns entre espécies animais são vistos na natureza – chimpanzés foram observados matando gorilas na natureza pela primeira vez em 2019.

“Provavelmente não é incomum que os animais surpreendam nossas expectativas comendo coisas inesperadas, que podem ser únicas”, explicou Gerlach.

“Devemos tentar evitar ter muitas suposições sobre o que os animais farão ou o que estão fazendo. E isso realmente mostra o valor da observação. Apenas observando e registrando o que os animais estão fazendo, você pode encontrar coisas totalmente inesperadas, coisas que não poderíamos descobrir de outra forma – tem que ser por acaso “, disse ele.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)

Tópicos

Mais Recentes da CNN