Tiroteio em Viena, na Áustria, deixa ao menos 5 mortos e vários feridos

Ministro do interior diz acreditar que se trata de ataque terrorista

da CNN*

Ouvir notícia

 

Ao menos cinco pessoas foram mortas e várias foram feridas durante um tiroteio na região central de Viena, na Áustria, nesta segunda-feira (2). O governo acredita que se trate de um ataque terrorista.

“Nesse momento, posso confirmar que acreditamos que isso foi, aparentemente, um ataque terrorista”, disse o ministro do Interior Karl Nehammer a um canal de televisão local.

Ele acrescentou que houve troca de tiros em seis locais diferentes, todos próximos da sinagoga central da cidade.

A polícia afirmou que havia vários autores do crime, armados com rifles. Dois civis foram mortos.

Um dos suspeitos foi morto pelos agentes, mas os outros ainda estão foragidos. Nehammer pediu cuidado a população e alertou que eles podem estar “fortemente armados” e são “perigosos”.

Leia também:

As pessoas estão apavoradas após ataque, diz brasileira que vive em Viena

Jamais esperaria que isso acontecesse em Viena, diz brasileiro sobre tiroteio

As autoridades ainda não deram indicação da identidade dos suspeitos ou do motivo do ataque.

O prefeito de Vienna, Michael Ludwig, disse a um canal de televisão que 15 pessoas estavam sendo atendidas em hospitais de Viena. Desses, sete estavam em estado grave.

As ruas adjacentes ao acontecimento foram isoladas e a polícia pediu para que a população evite transitar pela região e usar o transporte público.

O líder da comunidade judaica Oskar Deutsch disse no Twitter que ainda não era claro se a sinagoga de Viena e os escritórios administrativos adjacentes seriam o alvo do ataque, acrescentando que estavam fechados na hora do acontecimento.

Policiais reforçam segurança na área central de Viena
Policiais reforçam segurança na área central de Viena
Foto: Lisi Niesner/Reuters (2.nov.2020)

A brasileira Jussara Souza vive em Viena, na Áustria, há dez anos, e estava a aproximadamente 2,5 km do tiroteio que aconteceu nesta segunda-feira (2). 

“As pessoas estão apavoradas. A polícia está pedindo para que todos fiquem em casa porque a cidade corre perigo, já que nem todos os terroristas foram presos”, relatou ela à CNN.

Outro brasileiro, Roberto Diniz disse estar a 500 metros do tiroteio. À CNN, ele disse que “jamais esperaria esse tipo de situação em Viena”.

“Viena tem sido eleita uma das melhores cidades para se viver. É uma cidade relativamente segura”, afirmou Diniz, que mora na cidade há dois anos. “É algo difícil de digerir.”

Em nota, o Itamaraty disse que não há registro, até o momento, de brasileiros feridos e que acompanha a situação com atenção. “Ao condenar veementemente o ataque, o governo brasileiro estende sua solidariedade às pessoas atingidas, bem como ao governo e povo austríacos”, diz o comunicado.

Ao redor da Europa, líderes condenaram o ataque. 

“Depois da França, agora é um país amigo que está sob ataque”, disse o presidente francês Emmanuel Macron no Twitter. A França passou por dois ataques terroristas nas últimas semanas. 

“A Europa condena fortemente esse ato covarde que viola a vida e nossos valores humanos”, disse o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. 

Outros chefes de Estado compartilharam declarações semelhantes expressando choque e luto, incluindo os primeiros-ministros do Reino Unido, Itália e Espanha.

Tiroteio deixa um morto e vários feridos em Viena, na Áustria
Tiroteio deixa um morto e vários feridos em Viena, na Áustria
Foto: Reprodução/CNN (02.nov.2020)
 
 
Tiroteio deixa um morto e vários feridos em Viena, na Áustria
Tiroteio deixa um morto e vários feridos em Viena, na Áustria
Foto: Reprodução/CNN (02.nov.2020)

(*Com informações da Reuters)

Mais Recentes da CNN