Todos os pacientes internados com coronavírus em Wuhan tiveram alta, diz China

Primeiro epicentro da pandemia, cidade foi a primeira do mundo a entrar em isolamento por causa da doença

Agente de saúde comemora fim do isolamento em Wuhan, primeiro epicentro da pandemia de COVID-19
Agente de saúde comemora fim do isolamento em Wuhan, primeiro epicentro da pandemia de COVID-19 Foto: Aly Song - 08.abr.2020/Reuters

Alexandra Lin, da CNN

Ouvir notícia

Todos os pacientes que foram diagnosticados com a COVID-19 e estavam hospitalizados em Wuhan, o primeiro epicentro da pandemia, tiveram alta dos hospitais, disse Mi Feng, porta-voz da Comissão de Saúde Nacional da China, nesse domingo (26).

“Com a ação conjunta de médicos profissionais de Wuhan e outras partes do país, no dia 26 de abril todos os pacientes hospitalizados com COVID-19 em Wuhan foram liberados”, afirmou ele.

A cidade, localizada na Província de Hubei, foi a primeira do mundo a entrar em isolamento por causa do vírus. Neste momento, a região tenta voltar ao normal, após meses de medo e ansiedade.

Assista e leia também:
Bolsas asiáticas fecham em alta com diminuição de casos de COVID-19 na China
EUA acusam China de realizar ciberataque para roubar pesquisas sobre coronavírus

Mas as cicatrizes causadas pelo surto do novo coronavírus, que fechou a cidade por 76 dias, ainda permanecem. Muitos moradores temem uma segunda onda de contaminação e os comércios lutam para se reerguer.

Os primeiros casos confirmados da COVID-19 em Wuhan foram registrados em meados de dezembro. Nas semanas seguintes à descoberta houve um salto no número de infectados. Entre 23 de janeiro e 8 de abril, os moradores não puderam sair da cidade.

Ao todo, o novo coronavírus já infectou quase 3 milhões de pessoas no mundo todo, segundo dados da Universidade de Medicina Johns Hopkins.

Mais Recentes da CNN