Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump concorda com fiança de US$ 200 mil em caso de tentativa de alterar eleições na Geórgia

    Ex-presidente dos Estados Unidos foi acusado formalmente na Justiça do condado de Fulton na semana passada e tem até a próxima sexta-feira para se entregar à polícia

    Ex-presidente dos EUA, Donald Trump foi acusado formalmente na Justiça americana por diversos crimes
    Ex-presidente dos EUA, Donald Trump foi acusado formalmente na Justiça americana por diversos crimes 10/06/2023REUTERS/Jonathan Drake

    Tierney SneedDevan ColeKaitlan Collinsda CNN

    O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump concordou, nesta segunda-feira (21), em pagar uma fiança de US$ 200 mil (aproximadamente R$ 1 milhão) e outras condições de libertação depois que seus advogados se reuniram com o escritório do promotora distrital do condado de Fulton nesta segunda-feira (21), de acordo com documentos judiciais analisados ​​pela CNN.

    Vários co-réus no caso de extorsão na Geórgia também concordaram com os termos de seus acordos de fiança com o escritório do promotora distrital nesta segunda.

    Os advogados de Trump, Todd Blanche, Jennifer Little e Drew Findling, se reuniram com o escritório da promotora distrital hoje antes que os detalhes do acordo de títulos fossem divulgados.

    Little e Findling estão baseados no estado, enquanto Blanche assumiu o comando como a principal advogada de defesa de Trump em suas múltiplas acusações criminais.

    As condições de liberação descritas no pedido de títulos de Trump são mais extensas do que as estabelecidas nos outros aprovados no caso.

    Ao contrário de alguns dos co-réus, o ex-presidente é explicitamente proibido de usar as redes sociais para se comunicar com os outros 18 réus do caso, bem como quaisquer testemunhas e os 30 co-conspiradores não indiciados.

    “O réu não deve praticar nenhum ato para intimidar qualquer pessoa conhecida como co-réu ou testemunha neste caso ou para obstruir a administração da justiça”, afirma a ordem assinada pelo juiz do Tribunal Superior do Condado de Fulton, Scott McAfee.

    “Isso deve incluir, mas não está limitado a, postagens em mídias sociais ou republicações de postagens feitas por outro indivíduo nas mídias sociais”, diz o pedido.

    Além dos pedidos de títulos de Trump, vários outros réus tiveram pedidos de títulos aprovados nesta segunda-feira.

    O advogado John Eastman chegou a um acordo de fiança de US$ 100 mil com a promotora distrital do condado de Fulton, Fani Willis, e o réu Scott Hall, um fiador, também chegou a um acordo de fiança com Willis, de acordo com os autos do tribunal. A fiança de Hall foi fixada em US$ 10 mil.

    A fiança de Kenneth Chesebro foi fixada em US$ 100 mil, e a de Ray Smith foi fixada em US$ 50 mil.

    As ordens de fiança incluem linguagem semelhante para liberação, como a de que os réus devem se apresentar à supervisão pré-julgamento a cada 30 dias, e podem fazê-lo por telefone. Eles também estão impedidos de se comunicar com os outros 18 co-réus ou quaisquer testemunhas sobre o caso.

    VÍDEO – Donald Trump tem 47% de apoio entre Republicanos

    Espera-se que todos os 19 réus no caso, acusados formalmente na Justiça na semana passada, incluindo Trump, se entreguem nesta semana, antes do prazo de sexta-feira (25) estabelecido por Willis, após a ampla acusação da semana passada sobre os esforços de Trump para derrubar a eleição de 2020.

    Normalmente, quando a polícia faz uma prisão no condado de Fulton, o detido é registrado na prisão e deve comparecer perante um juiz dentro de 72 horas. No entanto, esse, provavelmente, não será o caso dos réus neste caso de extorsão.

    Como eles já foram indiciados e devem negociar os termos de libertação e fiança antes de se entregarem à polícia, eles provavelmente não terão uma audiência inicial no tribunal, disseram os advogados à CNN.

    Dezenas de veículos da polícia estão estacionados, alinhando o raio de dois quarteirões ao redor do tribunal do condado de Fulton, bem como o centro do governo, onde os 19 réus devem negociar os termos de liberação e fiança com o escritório da promotora distrital.

    Policiais do escritório do xerife do condado de Fulton estão assumindo a liderança na segurança fora dos prédios, mas membros de outras agências e departamentos — como o US Marshals Service, responsável pela segurança do tribunal, bem como a polícia de Atlanta — também foram visto patrulhando a área.

    De acordo com um comunicado de imprensa do escritório do xerife nesta segunda, as barricadas ao redor do tribunal do condado de Fulton permanecerão no local até sábado (26). O prazo para os réus se entregarem é sexta-feira, às 12h.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original