Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump diz que foto editada de Kate Middleton “não deveria ser grande coisa”

    Ex-presidente comentou polêmica em torno da saúde da princesa de Gales

    REUTERS/Alyssa Pointer /// Kin Cheung/Pool via REUTERS

    Kate Sullivanda CNN

    O ex-presidente Donald Trump disse que a polêmica fotografia de Kate Middleton, a princesa de Gales, e seus três filhos, que foi retirada pelas agências de notícias globais porque foi considerada editada, “não deveria ser grande coisa”.

    “Isso não deveria ser um grande problema porque todo mundo edita. Você olha para esses atores de cinema e vê um ator de cinema e o conhece e diz: ‘Essa é a mesma pessoa na foto?’ E eu olhei para isso, na verdade, e foi uma pequena manipulação. Não entendo por que pode haver tanto clamor por causa disso”, disse Trump em entrevista ao GB News que foi ao ar na terça-feira (19).

    “É um período difícil, sabe, eles realmente foram atrás dela”, acrescentou o presumível candidato presidencial republicano.

    A fotografia foi a primeira oficial da princesa desde que ela passou por uma cirurgia abdominal em janeiro, e foi divulgada para marcar o Dia das Mães no Reino Unido. Mas horas depois de ter sido divulgado pelo Palácio de Kensington, quatro grandes agências fotográficas emitiram “avisos de destruição”, expressando preocupações de que tivesse sido editado.

    A controvérsia sobre o retoque de fotos continuou na terça-feira com a Getty Images dizendo que uma fotografia tirada pela Princesa de Gales da falecida Rainha Elizabeth com alguns de seus netos e bisnetos meses antes de sua morte havia sido “aprimorada digitalmente”. Uma análise da CNN encontrou sinais de alteração em até 19 lugares.

    A Princesa de Gales não foi a única real britânica sobre quem Trump comentou na entrevista do GB News. O ex-presidente disse que se seu cunhado, o príncipe Harry, mentiu sobre o uso de drogas no passado em seu formulário de pedido de visto para os Estados Unidos, “eles terão que tomar as medidas apropriadas”.

    “O que pode significar… não ficar na América?” O apresentador do GB News, Nigel Farage, perguntou.

    “Ah, eu não sei. Você terá que me contar”, disse Trump.

    Trump também disse que Harry, que agora mora na Califórnia, não deveria receber tratamento especial porque é membro da família real britânica.

    A conservadora Heritage Foundation está processando o governo dos EUA para descobrir se ele agiu de acordo com o procedimento quando concedeu a Harry um visto americano. De acordo com a lei de imigração dos EUA, a evidência de uso de drogas no passado pode ser motivo para rejeitar um pedido. Harry confessou ter usado várias drogas recreativas em festas em seu explosivo livro de memórias “Spare”, publicado em janeiro de 2023.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original