Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump pediu que secretário alterasse resultados das eleições estaduais, aponta acusação

    Em ligação feita em janeiro de 2021, ex-presidente teria pedido votos ao secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger

    O ex-presidente Donald Trump fala no almoço lilás da Federação de Mulheres Republicanas de New Hampshire em 27 de junho de 2023
    O ex-presidente Donald Trump fala no almoço lilás da Federação de Mulheres Republicanas de New Hampshire em 27 de junho de 2023 Steven Senne/AP

    Annie Grayerda CNN

    A acusação contra o ex-presidente dos EUA Donald Trump aponta que ele tentou “solicitar ilegalmente” ao secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, que violasse seu juramento de posse durante uma ligação de 2 de janeiro de 2021, na qual Trump pediu a Raffensperger para ajudá-lo a mudar os resultados na Geórgia nas eleições de 2020.

    “Então, veja. Tudo que eu quero fazer é isso. Só quero encontrar 11.780 votos, que é um a mais do que temos. Porque ganhamos o estado”, disse Trump a Raffensperger durante a ligação.

    Trump e seu então chefe de gabinete Mark Meadows – que também estava na ligação e é mencionado na acusação – são investigados de possivelmente solicitar uma demanda ilegal e importunar Raffensperger, ilegalmente, em sua qualidade de funcionário público, de acordo com a acusação.

    Veja também: Equipe de Trump violou software de votação na Geórgia

    O ex-presidente também é acusado de fazer declarações falsas conscientemente para Raffensperger durante a ligação.

    A acusação lista 13 declarações falsas que Trump fez “conscientemente, intencionalmente e ilegalmente” na ligação de 2 de janeiro, incluindo “que cerca de 5.000 pessoas mortas votaram nas eleições presidenciais de 3 de novembro de 2020 na Geórgia”.

    A acusação formal ecoa uma alegação feita pelo conselheiro especial do Departamento de Justiça, Jack Smith, em seu indiciamento federal anterior contra Trump, no qual o escritório de Smith alegou que o ex-presidente mentiu para Raffensperger durante a ligação enquanto tentava obter o apoio do secretário.

    O secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, realiza uma coletiva de imprensa sobre o status da contagem de votos em 6 de novembro de 2020 em Atlanta, Geórgia / Jessica McGowan/Getty Images

    Além disso, a acusação também cita uma carta que Trump escreveu a Raffensperger meses depois de deixar o cargo, datada de 17 de setembro de 2021 – na qual Trump pediu a ele para cancelar a certificação dos resultados das eleições de 2020 – como outro exemplo de uma declaração sabidamente falsa que Trump fez ao principal oficial eleitoral da Geórgia.

    Raffensperger testemunhou perante o grande júri especial no condado de Fulton em junho de 2022.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original