Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump tem 54% das intenções de voto contra 17% de DeSantis nas Primárias Republicanas, diz pesquisa

    Na pesquisa New York Times/Siena College, foram entrevistadas 932 pessoas; a margem de erro é de 3,96 pontos percentuais

    Ex-presidente dos EUA Donald Trump durante fala em evento
    Ex-presidente dos EUA Donald Trump durante fala em evento 07/07/2023REUTERS/Scott Morgan

    Da CNN

    Mesmo em meio a uma escalada de acusações contra ele, Donald Trump lidera com folga a corrida pela candidatura republicana à Casa Branca.

    Em uma pesquisa do New York Times/Siena College divulgada hoje, o ex-presidente dos Estados Unidos aparece na ponta com 54% das intenções de votos nas primárias do partido, com 37 pontos percentuais a mais do que o segundo colocado.

    Foram entrevistados 932 potenciais eleitores das primárias republicanas entre os dias 23 e 27 de junho. A margem de erro é de 3,96 pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Quem aparece como principal concorrente de Trump é o governador do estado norte-americano da Flórida, Ron DeSantis, com apenas 17%. Nenhum outro candidato às primárias passou dos 3%.

    A pesquisa também mapeou quais palavras ou frases mais combinavam com Trump, ou DeSantis. O ex-presidente é mais associado com “líder forte”, “resolve as coisas”, “capaz de bater Joe Biden” e “divertido”.

    O governador da Flórida, por sua vez, aparece como mais “gostável” e “moral”.

    Documentos de Mar-a-Lago

    Em agosto do ano passado, o FBI executou um mandado de busca e apreensão no resort de Mar-a-Lago, do ex-presidente norte-americano Donald Trump, e recuperou pelo menos 15 caixas com registros e documentos confidenciais da presidência dos Estados Unidos.

    A medida foi o pontapé inicial para uma série de 37 investigações movidas pelo procurador especial Jack Smith contra o republicano, que usou a mansão como residência não-oficial para receber chefes de Estado e cumprir agendas oficiais ao longo do mandato.

    O procurador especial Jack Smith apresentou novas acusações contra o ex-presidente na quinta-feira (27), no caso sobre os documentos confidenciais da Casa Branca encontrados em seu resort.

    Trump, que já enfrenta 37 acusações criminais, foi acusado por uma retenção intencional de informações de defesa nacional e mais duas acusações de obstrução, relacionadas a supostas tentativas de deletar imagens de vigilância em Mar-a-Lago no ano passado.

    Também foram apresentadas novas acusações contra o assessor de Trump, Walt Nauta, e o funcionário de manutenção do Mar-a-Lago, Carlos de Oliveira, que também foi incluído no caso.

    Trump e Nauta foram acusados anteriormente no mês passado e se declararam inocentes.

    De Oliveira foi o funcionário de manutenção que ajudou Nauta a mover as caixas com os documentos depois que o Departamento de Justiça emitiu a primeira intimação pelo caso contra Trump em maio do ano passado.

    Como é o resort de Trump em Mar-a-Lago, na Flórida

    Publicado por Flávio Ismerim