Venezuela acusa captura de oito soldados do país por membros ligados às FARC

Ministro da Defesa venezuelano não especificou quando ou onde os soldados foram capturados; ONG diz que soldados foram levados por membros das FARC

Farc é hoje um partido político na Colômbia
Farc é hoje um partido político na Colômbia Foto: Instagram/ Reprodução

Deisy Buitrago e Luc Cohen*, da CNN, em Caracas

Ouvir notícia

Oito soldados venezuelanos foram capturados durante combates com “grupos armados colombianos irregulares” no estado fronteiriço de Apure, disse o ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino, neste sábado (15).

Padrino não especificou quando ou onde os soldados foram capturados, mas disse que as forças armadas receberam provas de que eles estavam vivos em 9 de maio.

Uma organização não governamental venezuelana, Fundaredes, informou sobre as detenções tinham ocorrido no início desta semana, mas as autoridades venezuelanas não tinham informado anteriormente.

“Estabelecemos os contatos necessários para a sua rápida libertação e o Ministério das Relações Exteriores da República está coordenando com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha para agir como um elo para a libertação dos nossos irmãos de armas”, disse Padrino, lendo um comunicado na televisão.

Pelo menos uma dúzia de soldados venezuelanos morreram desde que as batalhas em Apure contra grupos armados colombianos, que o governo não identifica, começaram no final de março.

Fundaredes disse que eles foram levados pelos rebeldes da 10ª frente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), citando um suposto comunicado do grupo.

Os críticos do governo do presidente venezuelano Nicolas Maduro dizem que ele garantiu abrigo às facções das FARC que negaram um acordo de paz de 2016 com o governo da vizinha Colômbia, e que os militares venezuelanos agora estão sendo arrastados para conflitos entre grupos ilegais rivais.

*Edição de Diane Craft e Daniel Wallis

Tópicos

Mais Recentes da CNN