Vilarejo na Itália é esvaziado por risco do deslizamento de geleira

Onda de calor na região faz glaciar com cerca de 500 metros cúbicos se mover cerca de 80 centímetros por dia

Autoridades italianas esvaziaram cidade no Vale Ferret por possibilidade de deslizamento do Glaciar Planpincieux, que tem cerca de 500 metros cúbicos de gelo
Autoridades italianas esvaziaram cidade no Vale Ferret por possibilidade de deslizamento do Glaciar Planpincieux, que tem cerca de 500 metros cúbicos de gelo Foto: Reuters

Reuters

Ouvir notícia

Um vilarejo nos alpes da Itália foi esvaziado em razão do risco de deslizamento de uma geleira afetada por uma onda de calor na região.

Um alarme foi acionado na tarde de quarta-feira (5) depois de especialistas em helicópteros constatarem que o Glaciar Planpincieux, a uma altitude de 2,8 mil metros no Vale Ferret, no maciço do Monte Branco, estava se movendo cerca de 80 centímetros por dia.

Uma onda de calor criou uma camada de água sob a geleira, composta por cerca de 500 metros cúbicos de gelo – aproximadamente do tamanho da catedral de Milão – tornando-a mais propensa a um deslizamento.

“Há um enorme bloco de gelo sobre a rocha e o perigo é que ele possa se soltar a qualquer momento”, disse o especialista em geleiras Fabrizio Troilo ao site do jornal Corriere della Sera.

Assista e leia também:

Temperatura do Polo Sul está aumentando mais rápido que o esperado, diz estudo
Onda prolongada de calor na Sibéria gera alerta entre cientistas

Cerca de 75 moradores e turistas na parte ameaçada do vale foram retirados e a polícia instalou barreiras para impedir que outras pessoas acessassem a área.

A parte ameaçada do vale foi dividida em uma zona vermelha, que poderia sofrer impacto direto, e uma zona amarela, que poderia sofrer ondas de choque causadas pelo deslocamento do ar e outros efeitos secundários.

Muitos turistas em partes do vale que não estão diretamente ameaçadas por um eventual colapso também optaram por deixar a região, disseram autoridades locais.

“A temporada estava indo bem, apesar da pandemia de Covid-19”, disse Jacopo Nitri, dono de um pequeno hotel na região, ao Corriere. “Tive que liberar 25 clientes e cancelar algumas reservas. Se a situação não for resolvida nos próximos dias, será um desastre.”

Uma retirada semelhante ocorreu em setembro de 2019, quando a mesma geleira mostrou sinais de instabilidade por vários dias.

Mais Recentes da CNN