Violência doméstica cresce em países da Europa durante isolamento

Na segunda parte da série de reportagens especiais que trata da violência doméstica na quarentena, a CNN mostra o aumento de casos da Europa

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Na segunda parte da série de reportagens especiais que trata da violência doméstica na quarentena, a CNN mostra o aumento de casos na Europa, que desde março tem diversos países em forte isolamento e viu os números de casos de violência domésticas subirem em locais como Reino Unidos, Espanha, Itália e Rússia.

O Instituto Nacional de Estatísticas da Itália divulgou que a central de ajuda a vítimas de abuso recebeu 73% mais ligações desde que o isolamento foi implementado, o que gerou reação até mesmo do papa Francisco. “Às vezes, há a violência doméstica. Oremos pelas famílias para que elas continuem em paz, com criatividade e paciência,” disse o mandatário do Vaticano, cidade-estado dentro de Roma.

Leia também:

Violência contra a mulher aumenta em seis estados durante isolamento

No Reino Unido, as ocorrências de violência doméstica aumentaram em 50% na quarentena. Durante um mês da quarentena, o país registrou 16 casos de feminicídio, o maior número em mais de uma década.

Na Rússia, organizações não governamentais dizem que os números de casos de violência doméstica pularam de 6 mil em março para mais de 13 mil em abril, enquanto na Espanha, o total de casos de abusos dentro de casa subiram 30% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Mais Recentes da CNN