Waack: Proposta de Biden sobre patentes é um terremoto nas relações comerciais

Apoio do presidente dos EUA à quebra de direitos tem influência não só nas relações entre blocos econômicos e comerciais, mas em questão de princípios

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta quinta-feira (6), na CNN Rádio, William Waack analisa a decisão do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de apoiar a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19 durante a pandemia.

“Joe Biden provocou verdadeiro terremoto nas negociações comerciais ao redor do mundo. Os EUA e outras grandes potências industriais sempre foram os campeões da defesa da propriedade intelectual, ou seja, da proteção de patentes”, disse Waack.

Para ele, essa proposta do presidente norte-americano tem o “poder de um terremoto” porque ela tem uma influência imensa não só nas relações entre os diversos blocos econômicos e comerciais, mas sobretudo em uma questão de princípio. 

“Na verdade, o que o Biden está fazendo é colocar em xeque a China nessa competição geopolítica internacional por acesso às vacinas.”

Ele fez um questionamento, porém, sobre a efetividade da medida. “Quebra-se a patente, a vacina passa a ser produzida por quem quebrou a patente. Mas teremos condições de produzir essas vacinas?”, disse.

Esse questionamento se aplica também ao Brasil. “Para nós, agora, não é simplesmente uma questão de princípio – isso podemos mudar de um lado para o outro. Temos capacidade industrial para levar adiante uma quebra de patente? Essa pergunta, para nós, continua de pé”, concluiu.

Mais Recentes da CNN