Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Xi Jinping diz que China e EUA “devem e precisam” alcançar coexistência pacífica

    Presidente chinês afirmou que os países "têm responsabilidades mais importantes para a paz, a estabilidade e o desenvolvimento mundial"

    Xi Jinping em Johanesburgo, na África do Sul
    Xi Jinping em Johanesburgo, na África do Sul 23/8/2023 GIANLUIGI GUERCIA/Pool via REUTERS

    Ryan Wooda Reuters

    O presidente chinês, Xi Jinping, disse a dois veteranos dos Tigres Voadores dos Estados Unidos que lutaram pela China durante a Segunda Guerra Mundial que a China e os EUA “devem e precisam” alcançar uma coexistência pacífica, oferecendo mais sinais para que ambos os lados diminuam as tensões persistentes.

    Em sua resposta a uma carta de Harry Moyer e Mel McMullen, Xi disse que os povos da China e dos Estados Unidos compartilharam o mesmo inimigo em sua luta contra o Japão e forjaram uma amizade “profunda”, de acordo com a mídia estatal chinesa nesta terça-feira (19).

    “Olhando para o futuro, China e Estados Unidos, como dois grandes países, têm responsabilidades mais importantes para a paz, a estabilidade e o desenvolvimento mundial”, disse Xi.

    “Eles devem e precisam alcançar o respeito mútuo, a coexistência pacífica e a cooperação ganha-ganha.”

    Seu apelo por laços estáveis e pacíficos veio após uma série de reuniões e conversas entre autoridades norte-americanas e chinesas nos últimos meses com o objetivo de reduzir as tensões e restaurar os canais de comunicação, incluindo o contato entre suas Forças Armadas.

    O Grupo de Voluntários Americanos, conhecido como Tigres Voadores, era um grupo de combate formado por ex-pilotos dos EUA contratados pela República da China para lutar contra o Japão em 1941-42.

    “Atualmente, as relações entre a China e os EUA enfrentam muitas dificuldades e desafios”, disse o vice-presidente chinês Han Zheng ao secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante a Assembleia-Geral das Nações Unidas na segunda-feira (18).

    “O mundo precisa de relações estáveis e saudáveis entre a China e os EUA”, afirmou Han.