Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Zelensky tenta neutralizar ala pró-Rússia do governo Lula, dizem fontes

    Presidente ucraniano sabe que tem apoio de parte da opinião pública no Brasil e não se importou de tomar a iniciativa e encontro com Lula

    Raquel Landimda CNN

    São Paulo

    A estratégia do presidente da Ucrânia, Volodymir Zelensky, no encontro nesta quarta-feira (20) com Luiz Inácio Lula da Silva é neutralizar a ala pró-Rússia dentro do governo brasileiro, relatam fontes próximas às negociações.

    O presidente ucraniano não tem a ambição de convencer o brasileiro de todas as suas posições, mas quer pelo menos amenizar as críticas.

    Segundo observadores, Zelensky sabe que tem apoio de parte da opinião pública no Brasil, que condena a guerra da Ucrânia. Por isso, não se importou de tomar a iniciativa de pedir o encontro ou de ir ao hotel de Lula.

    A reunião entre ambos os presidentes foi agendada à revelia do assessor especial de assuntos internacionais da Presidência, Celso Amorim, que é visto pelos ucranianos como pró-Rússia, conforme antecipado pela CNN.

    Para aproximar Lula e Zelensky, o senador Jaques Wagner entrou na articulação. A estratégia de Amorim tem sido minimizar a importância do encontro com Zelensky e focar as atenções na reunião com o presidente americano Joe Biden.

    As declarações públicas de Lula também vão nesse sentido. Nos bastidores, porém, o presidente brasileiro já sinalizou compreender que para se cacifar como negociador da guerra da Ucrânia precisa da confiança tanto dos russos quanto dos ucranianos.

    Veja também: Lula deveria ter compreensão mais ampla, diz Zelensky à CNN