Zoológico de Atlanta realiza eutanásia em gorila de 59 anos

Animal sofria de artrite e outras complicações decorrentes da idade avançada; Choomba foi a matriarca de quatro gerações de gorilas

Choomba, gorila de 59 anos, sofre eutanásia nos EUA
Choomba, gorila de 59 anos, sofre eutanásia nos EUA Divulgação

Melissa Alonsoda CNN

Ouvir notícia

Choomba, “um dos membros fundadores da população de gorilas no Zoológico de Atlanta”, sofreu uma eutanásia nessa quinta-feira (13), aos 59 anos, anunciou o zoológico em seu site.

A equipe veterinária “vinha monitorando Choomba de perto nos últimos dias após um declínio acentuado em sua condição física devido à artrite avançada e outras complicações relacionadas à idade”, disse um comunicado do zoológico.

“Dado seu prognóstico ruim e com preocupação com seu conforto e qualidade de vida, as equipes tomaram a decisão extremamente difícil da eutanásia”, diz o comunicado.

Choomba chegou ao Zoológico de Atlanta na década de 1980 e foi a matriarca de quatro gerações de gorilas, afirmou ainda o comunicado do zoológico.

A gorila era a mãe de Machi, Kudzoo, e Sukari; todos ainda vivem no zoológico. Mas “seus descendentes incluem netos, bisnetos e um tataraneto que vive em zoológicos credenciados ao redor dos EUA”, disse o comunicado.

“Choomba vivia em um grupo social sênior com Ozzie, que aos 61 anos é o gorila macho vivo mais velho do mundo”, disse o zoológico.

“Este é um dia extremamente difícil para o Zoológico de Atlanta e, principalmente, para a equipe de cuidados de Choomba, que a conhecia intimamente, via e cuidava dela diariamente com a maior dedicação”, disse Jennifer Mickelberg, PhD, vice-presidente de coleções e conservação do zoológico.

“Choomba deixa um tremendo legado ao Zoológico de Atlanta, na população de gorilas em zoológicos na América do Norte, e no coração daqueles que a conheciam melhor”, disse Mickelberg.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN