Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Modelo brasileira negra encerra desfile da Dior em Paris: “Honrada”

    Aos 17 anos, Stephane Kumm é natural de São Mateus, no Espírito Santo

    Modelo brasileira Stephane Kumm desfila pela Dior em Paris
    Modelo brasileira Stephane Kumm desfila pela Dior em Paris Peter White/Getty Images

    Caroline Ferreirada CNN

    São Paulo

    “Eu senti que aquele era o meu lugar”, é assim que a modelo brasileira Stephane Kumm, de 17 anos, define a sensação de encerrar o desfile da conceituada Dior durante a Semana de Moda de Paris na última terça-feira (27).

    Natural de São Mateus, no Norte Espírito Santo, a jovem começou a carreira no último ano, tornando-se uma das principais apostas da agência WAY Model, de Anderson Baumgartner – nome por trás do estrelato de Carol Trentini, Alessandra Ambrósio e Marlon Teixeira.

    Ainda na capital francesa, a capixaba conversou com a CNN e falou sobre a importância de ser uma mulher negra na apresentação da coleção de inverno 2024 da grife que tem direção criativa de Maria Grazia Chirui.

    “Eu me sinto honrada por Deus para inspirar as pessoas a acreditar que tudo é possível. Basta crer”, garante.

    Para a modelo, estar ali carregava outro significado especial: a concretização de um sonho compartilhado por inúmeras meninas.

    “Saber que outras garotas também dividem esse sonho me dá forças. Quero inspirar cada vez mais, quero que elas saibam que podem conquistar isso e muito mais”, afirmou.

    Ao olhar para trás e relembrar a criança que foi, Kumm diria: “Você é capaz, jamais desista do seu sonho. Você fazia desfiles com suas bonecas, fazia roupas para as suas bonecas. Vai chegar a sua vez de desfilar e você vai conseguir”.

    Em janeiro deste ano, Stephane também fez sua estreia internacional ao participar da Semana de Moda de Alta-Costura, após receber o convite das grifes Valentino e Alaia.

    O inverno 2024 da Dior

    Para o desfile, Maria Grazia Chiuri trouxe reflexões sobre o período de transição do fim da década de 1960, quando a moda deixou o ateliê e passou a conquistar o mundo.

    A coleção, que trouxe a paleta do branco, laranja, rosa, verde-neon, com tons adaptados à maquiagem, apostou em peças como vestido, calças, casados, jaquetas e saias acima dos joelhos.