Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Museu de Londres devolverá bronzes roubados em 1897 à Nigéria

    Objetos foram retirados do Reino de Benin, no que hoje é a capital do estado de Edo

    Uma escultura de bronze chamada Oku'Oba (Emissário de Oba) está entre os objetos que estão sendo repatriados para a Nigéria
    Uma escultura de bronze chamada Oku'Oba (Emissário de Oba) está entre os objetos que estão sendo repatriados para a Nigéria Museu e Jardins Horniman

    Zoe Sottileda CNN

    Um museu de Londres concordou em devolver ao governo nigeriano 72 objetos saqueados de Benin City em 1897.

    O Horniman Museum and Gardens, localizado no sul de Londres, anunciou a transferência em um comunicado à imprensa no domingo (7).

    Todos os objetos foram retirados do Reino de Benin, no que hoje é a capital do estado de Edo, no sul da Nigéria, durante uma operação militar britânica em fevereiro de 1897, disse o museu.

    Os artefatos incluem 12 placas de latão que fazem parte de um gênero conhecido como “bronze do Benin”.

    Essas esculturas de bronze foram criadas pelo menos desde o século 16 para decorar a corte real em Benin, de acordo com o Museu Britânico.

    Em 1897, as forças britânicas lançaram uma ocupação militar “sangrenta e devastadora” do Reino do Benin e milhares de obras de arte foram roubadas e levadas para o Reino Unido como “espólios de guerra”, disse o museu.

    A coleção Benin do Horniman também inclui outros objetos de latão saqueados durante a ocupação, como um retábulo, sinos, leques e cestos.

    “Nós saudamos muito esta decisão dos curadores do Museu e Jardins Horniman”, disse Abba Tijani, diretor geral da Comissão Nacional de Museus e Monumentos da Nigéria, no comunicado.

    “Após o endosso da Comissão de Caridade, esperamos uma discussão produtiva sobre acordos de empréstimo e colaborações entre a Comissão Nacional de Museus e Monumentos e o Horniman”, disse Tijani.

    Objeto repatriado para a Nigéria / Museu e Jardins Horniman

    A decisão vem como uma vitória para a Nigéria e outros países africanos que lutam para recuperar artefatos culturais apreendidos durante a ocupação militar e mantidos em museus, principalmente na Europa, mas também nos Estados Unidos e na Austrália.

    A comissão nacional da Nigéria solicitou a devolução dos itens em janeiro, disse o Horniman. Alguns dos objetos ainda podem ser emprestados ao Horniman para exibição e pesquisa, de acordo com o comunicado.

    Eve Salomon, presidente dos curadores do museu, chamou a transferência de “moral e apropriada”.

    “A evidência é muito clara de que esses objetos foram adquiridos à força, e a consulta externa apoiou nossa opinião de que é moral e apropriado devolver sua propriedade à Nigéria”, disse Salomon no comunicado.

    “O Horniman está satisfeito por poder dar este passo e estamos ansiosos para trabalhar com o NCMM para garantir cuidados de longo prazo para esses artefatos preciosos”.

    O Horniman segue os passos de vários outros museus que devolveram seus bronzes saqueados de Benin à Nigéria.

    Em fevereiro, a Universidade de Aberdeen e o Jesus College da Universidade de Cambridge devolveram dois bronzes de Benin. No ano passado, o governo francês devolveu 26 obras de arte apreendidas do Benin em 1892.

    E em novembro de 2021, o Museu Nacional de Arte Africana do Instituto Smithsonian em Washington, DC, removeu todos os seus bronzes de Benin da exibição e anunciou planos para repatriá-los.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original