Superterça nos EUA, PIB no Brasil e mais notícias da manhã de 4 de março


Da CNN Brasil, em São Paulo
04 de Março de 2020 às 09:31

A Superterça das eleições americanas, a divulgação do PIB do último trimestre de 2019, a tragédia provocada pelas chuvas na Baixada Santista, a retomada da votação do orçamento impositivo no Congresso e as últimas informações sobre o novo coronavírus no Brasil são os destaques da manhã desta quarta-feira, 4 de março de 2020.

Eleições americanas

Acontece nesta quarta-feira (3) a apuração dos resultados da Superterça democrata, ponto-chave das eleições presidenciais nos Estados Unidos. De acordo com as projeções, o ex-vice presidente Joe Biden lidera entre os eleitores dos 14 estados que foram às urnas. Até o começo da manhã, com 100% das urnas apuradas em doze estados, Biden conquistou nove vitórias (Alabama, Arkansas, Carolina do Norte, Massachusetts, Minnesota, Oklahoma, Tennessee, Texas e Virgínia) contra três de Sanders (Colorado, Utah e Vermont).

PIB

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga hoje o Produto Interno Bruto (PIB) do último trimestre de 2019. Economistas ouvidos pela CNN Brasil prevêem crescimento de 0,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Orçamento impositivo

Será retomada nesta terça em Brasília, a sessão que discute o orçamento impositivo. Após impasse com o governo federal, os parlamentares pediram mais tempo para analisar as propostas apresentadas pela equipe de Jair Bolsonaro. Durante a sessão desta terça-feira (3), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou que plenário quer pacificar as relações com o Planalto e fortalecer o Legislativo.

Tragédia na Baixada Santista

Ao menos 18 mortes foram registradas após forte temporal que atingiu a região. O Corpo de Bombeiros ainda busca 30 desaparecidos. Os trabalhos de resgate devem continuar ao longo desta terça-feira.

Coronavírus

O estado de São Paulo apresentou queda no número de casos suspeitos do novo coronavírus. De acordo com dados apresentados pelo governo estatual, o número caiu de 163 para 130 pacientes em observação. A doença já matou mais de 3.100 pessoas ao redor do mundo e mais de 90 mil estão infectadas.