Polícia Federal faz operação na casa de governador do Tocantins


Vianey Bentes Da CNN Brasil, em Brasília
17 de março de 2020 às 09:17 | Atualizado 17 de março de 2020 às 09:17
governador do Tocantins Mauro Calesse

Governador do Tocantins, Mauro Carlesse, é investigado pela Polícia Federal

Foto: Washington Luiz - 24.ago.2019/ Governo do TO

A Polícia Federal realiza, nesta terça-feira (17), uma operação no Palácio do governo e na casa do governador de Tocantins, Mauro Carlesse (DEM). Batizada de Assombro, o objetivo da ação é desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar dinheiro público por meio da contratação de funcionários fantasmas no estado.

Cerca de 80 policiais federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça, nas cidades de Palmas, Araguaína e Dueré.

A ação é resultado de investigações conduzidas pela Polícia Civil nas primeiras fases da Operação Catarse, desencadeada em dezembro de 2018.

Os investigados são suspeitos de atuar na contratação de funcionários fantasmas para desvio de dinheiro em favor de particulares e desvio de finalidade para conseguir apoio político-eleitoral.

Além de obter novas provas, as ações desta terça buscam interromper as supostas ações criminosas, delimitar a conduta dos investigados, dimensionar a quantidade de funcionários fantasmas, identificar e recuperar ativos frutos dos desvios.

Os suspeitos poderão responder por crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.