Governo de SP diz que controlou fugas em presídios; ainda há 670 foragidos


Da CNN Brasil, em São Paulo
18 de março de 2020 às 19:06
Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá (SP)

Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá (SP)

Foto: Dyego Gonçalves/Prefeitura de Mongaguá

A Polícia Militar recapturou 705 presos que escaparam de presídios em São Paulo, informou a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) nesta quarta (18). "O Grupo de Intervenção Rápida controlou a situação nos presídios", diz a pasta em nota, mas ainda há 670 detentos em liberdade.

A fuga aconteceu em penitenciárias de Mongaguá, no litoral paulista, Tremembé e Porto Feliz, no interior. As unidades são de regime semiaberto —em que o preso pode sair para trabalhar ou estudar, mas deve retornar à noite.

A evasão aconteceu a partir desta segunda (16), quando foi anunciada a suspensão das saídas temporárias para conter a transmissão do novo coronavírus (COVID-19).

"A medida foi necessária pois o benefício contemplaria mais de 34 mil sentenciados do regime semiaberto que, retornando ao cárcere, teriam elevado potencial para instalar e propagar o coronavírus em uma população vulnerável, gerando riscos à saúde de servidores e de custodiados", justifica a SAP.