Aeroporto de Guarulhos passa a medir temperatura de quem vem de fora do país


Da CNN, em São Paulo
27 de março de 2020 às 23:38

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, fechou um acordo com a Secretaria Nacional de Aviação Civil e com a prefeitura de Guarulhos (SP), cidade da região metropolitana onde se localiza o terminal, para que todos os passageiros que desembarquem de voos internacionais passem por uma medição de temperatura.

A medida foi tomada como forma de tentar identificar antecipadamente passageiros que possam estar retornando ao país infectados com o novo coronavírus. Um dos principais sintomas da COVID-19 é justamente a manifestação de febre.

Caso haja suspeita da doença, o passageiro será levado na sequência para o Hospital Geral de Guarulhos. Futuramente, esse encaminhamento passará a ser para o Centro de Triagem Provisório, específico para o novo coronavírus, que está sendo instalado na cidade.

A adoção da medida vem em um momento em que o número de passageiros deverá diminuir significativamente no país. Nesta sexta-feira (27), o governo federal publicou uma portaria que impede, por 30 dias, a entrada de estrangeiros não-residentes no Brasil.

Os desembarques internacionais podem ser feitos por brasileiros que estavam no exterior, imigrantes que vivem permanentemente no Brasil e estrangeiros que estejam em missões de organismos internacionais ou que sejam parentes diretos de brasileiros.

Segundo a concessionária do aeroporto, que é o maior terminal aéreo da América do Sul, também foram intensificadas a frequência da limpeza nas áreas comuns e o abastecimento de suprimentos de higiene. A GRU Airport também diz que instalou dispensers de álcool gel e que tem feito desinfecção por meio de nebulização nos espaços abertos ao público.