Polícia investiga tiros disparados durante panelaço contra Bolsonaro em SP

Delegacia de Perdizes confirmou que investiga duas ocorrências no bairro

Anna Satie, da CNN, em São Paulo
08 de abril de 2020 às 18:38
Panelaço contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na região central de São Paulo 
Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo (17.mar.2020)

A Polícia Civil investiga se tiros foram desferidos contra um prédio no bairro de Perdizes, na Zona Oeste de São Paulo, durante panelaço contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na terça-feira da semana passada (31).

De acordo com o síndico do condomínio, localizado na rua Iperoig, o projétil quebrou o vidro da janela e danificou o teto de um dos apartamentos. Ele não faz menção a feridos.

Um comunicado assinado pelo síndico diz que não é a primeira vez que acontecimento semelhante é registrado no bairro. Um disparo teria sido feito em uma rua paralela alguns dias antes. "Acionada, a polícia localizou no apartamento cinco projéteis que foram recolhidos e vêm sendo utilizados na investigação", escreveu o síndico.

O administrador pede cuidado aos moradores. "Compartilho esses relatos para que permaneçam alertas, pois todos estamos igualmente expostos a esses agressores", diz. "Hoje, é o panelaço, amanhã, o pretexto poderá ser qualquer outro."

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) confirmou que o 23º Distrito Policial de São Paulo, também em Perdizes, investiga duas ocorrências, uma registrada em 25 de março e outra, em 1º de abril, mas que os tiros teriam sido disparados por armas de pressão. "Foram solicitados exames periciais para determinar origem e trajetória dos disparos", diz a nota.

Manifestações contrárias ao governo federal são registradas em bairros paulistanos diariamente desde 17 de março.

Nota do síndico do condomínio comunica que tiros foram disparados contra o prédio durante panelaço; nomes foram ocultados para preservar os envolvidos
Foto: Reprodução (2.abr.2020)