SP tem 48 presos isolados e 56 funcionários afastados por suspeita de COVID-19


André Catto Da CNN, em São Paulo
13 de abril de 2020 às 23:20
Combate ao coronavírus

Combate ao coronavírus nos presídios de São Paulo. 13.abr.2020

Foto: Reprodução/SAP/Governo de São Paulo


O sistema prisional de São Paulo tem 48 detentos isolados por suspeita do novo coronavírus. Em relação aos profissionais que trabalham nos presídios, 56 estão afastados, sendo que um deles testou positivo para a doença. As informações são da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) do Estado. 

Segundo a SAP, os presos sob suspeita de COVID-19 ficaram isolados nas enfermarias das próprias unidades de detenção. A pasta não divulgou os locais em que os casos foram registrados.

Em nota enviada à CNN, a secretaria afirmou que seguiu as determinações do Centro de Contingência do Coronavírus do Estado e que avalia permanentemente o direcionamento de ações para o enfrentamento do problema.

A pasta também disse que, nos casos suspeitos entre os detentos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica local é contatada. Se confirmado, o detento permanecerá em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento. No caso dos funcionários, eles são afastados.

“Todo servidor com suspeita de diagnóstico do COVID-19 está devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do coronavírus. A Secretaria acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação”, diz a nota.

Entre as ações para minimizar os impactos do novo coronavírus no sistema penitenciário paulista, a SAP informou que determinou a suspensão das atividades coletivas, o monitoramento sobre possíveis sintomas e a intensificação da limpeza. 

Ainda segundo a pasta, foi estabelecida uma quarentena para os presos que passam a ingressar o sistema prisional. Também há a distribuição de produtos de higiene, álcool em gel e sabonete, além de equipamentos de proteção individual.

A última atualização do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) mostra que há 151 casos suspeitos e 25 confirmados do novo coronavírus em presídios brasileiros, sendo 23 no Distrito Federal, um no Ceará e outro no Pará. Os números do Depen são atualizados após notificação oficial de cada estado.