AME de Heliópolis oferecerá leitos para pacientes da COVID-19


Carolina Abelin Da CNN, em São Paulo
23 de abril de 2020 às 15:21
hospital de campanha são paulo

Leitos de Hospital de Campanha no Ibirapuera, que deve ser inaugurado no próximo dia 1° de maio; São Paulo é o estado com maior número de casos confirmados da COVID-19 no Brasil, com 15.914 infectados (23.abr.2020)

Foto: Carolina Abelin/CNN Brasil


Poucos dias antes da inauguração do Hospital de Campanha no parque do Ibirapuera, a estrutura contra o novo coronavírus em São Paulo vai ganhar mais um reforço. O Ambulatório Médico de Especialidades de Heliópolis (AME) também será utilizado para expandir o número de leitos para pacientes da COVID-19.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, o prédio de dois andares vai passar por uma breve reforma, apenas para adequações, antes de receber pacientes com suspeita da doença. A data para funcionamento e o número de leitos serão definidos até o próximo final desta semana.

Além do espaço na comunidade de Heliópolis, os leitos para o tratamento de infectados pelo coronavírus no Complexo Esportivo do Ibirapuera devem ser entregues até o dia 1° de maio, segundo data prevista pela Secretaria. 

Hospital de Campanha Ibirapuera

Área de triagem e recepção do Hospital de Campanha do Ibirapuera, em São Paulo; além do espaço no complexo esportivo, o AME do Heliópolis também receberá pacientes da COVID-19 (23.abr.2020)

Foto: Carolina Abelin/CNN Brasil

"Estamos com mais de 93% da estrutura concluída" disse o diretor técnico Vavá Bonatti a CNN. São quase 8 mil metros quadrados de área onde foram colocadas estruturas metálicas, tendas, o piso que tem seis camadas e todo um sistema especial de ventilação para renovação do ar e isolamento do vírus.

O hospital do Ibirapuera foi levantado com investimento do governo do estado e terá 268 leitos, dos quais 28 são de estabilização, já equipados com a rede integrada  de distribuição de oxigênio. 
O hospital terá ainda uma sala para tomografia que ainda está sendo equipada.

Até a tarde desta quinta-feira (23), São Paulo já tinha 15.914 casos confirmados do novo coronavírus, com 1.134 mortes, os números mais altos registrados no Brasil.