Covid-19 avança no sistema prisional de SP, isola 76 presos e mata sete

Funcionários em contato constante com os detentos também estão contraindo o vírus. Ao menos 22 casos de servidores com a covid-19 foram confirmados

André Rosa, da CNN em São Paulo
09 de maio de 2020 às 16:09
Departamento Penitenciário Nacional (Depen) monitora casos suspeitos do novo coronavírus nas penitenciárias brasileiras
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A Covid-19 avança no sistema prisional do Estado de São Paulo. Há, pelo menos, 16 presos confirmados com o novo coronavírus. Desse total, sete detentos morreram.

Outros 79 estão isolados aguardando resultados de testes para apontar possíveis contaminações da doença. As informações são da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP).

Nos casos suspeitos entre os presos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica local é contatada, informou a SAP.

Funcionários em contato constante com os detentos também estão contraindo o vírus. Ao menos 22 casos de servidores com a covid-19 foram confirmados pela Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo. Desse total, 6 profissionais morreram. Ainda há 232 servidores afastados com suspeita do vírus.

Dados do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) apontam que 100 servidores estão com a Covid-19 e há outros 66 casos suspeitos.
 
O Departamento Penitenciário Nacional (Depen), vinculado ao Ministério da Justiça, monitora casos suspeitos e detectados do novo coronavírus nas penitenciárias brasileiras. O mapeamento mostra que, em todo o Brasil, 22 presos morreram vítimas da doença, além de haver 526 confirmações e outros 306 casos suspeitos.