A apoiadores, Bolsonaro promete 'projeto federal' sobre ideologia de gênero

No fim de abril, o STF julgou inconstitucional uma lei do município de Novo Gama (GO) que proibia a discussão de gênero nas escolas

Estadão Conteúdo
12 de maio de 2020 às 11:09
Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido)
Foto: Marcos Corrêa - 07.mai.2020/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (12) que deve enviar ainda hoje um "projeto federal com urgência constitucional" sobre ideologia de gênero. Durante um evento de hasteamento da bandeira nacional, com a participação de ministros, Bolsonaro ouviu o pedido de uma criança presente: "Nós, crianças, não queremos a ideologia do gênero".

O grupo era tutelado pelo padre polonês Pedro Stepien, ativista antiaborto que costuma comparecer ao Palácio da Alvorada para fazer pedidos ao presidente, entre eles o fim do aborto e da lei de alienação parental.

Assista e leia também:
Apoiadores de Bolsonaro pedem demissão de ministro da Saúde de novo
Em depoimento à PF, Ramagem nega amizade com a família Bolsonaro

"Nós sabemos que, por 11 a 0, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma lei municipal que proibia a ideologia de gênero", disse Bolsonaro. No dia 24 de abril, o STF julgou inconstitucional uma lei do município de Novo Gama (GO) que proibia a discussão de gênero nas escolas. A legislação vedava a veiculação de informações e materiais no ambiente escolar que tratasse sobre ideologia de gênero.

"Já pedi ontem (segunda-feira) para o Major Jorge [Oliveira], nosso ministro [da Secretaria-Geral da Presidência], que providenciasse uma lei federal agora, um projeto, e devemos apresentar hoje esse projeto com urgência constitucional", declarou o presidente.