MPF solicita informações à Polícia Federal sobre morte do adolescente João Pedro


Da CNN
22 de maio de 2020 às 00:18
João Pedro Mattos, de 14 anos, morto durante operação policial em São Gonçalo

João Pedro Mattos, de 14 anos, morto durante operação policial em São Gonçalo (RJ)

Foto: Reprodução/Twitter @_danblaz

A Câmara de Controle Externo da Atividade Policial e do Sistema Prisional do Ministério Público Federal solicitou à Polícia Federal no Rio de Janeiro informações sobre a operação que resultou na morte de João Pedro Mattos Pinto, de 14 anos, na segunda-feira (18).

Em outro ofício, o órgão colegiado pediu à unidade do MPF no Rio (MPF/RJ) que apure as circunstâncias do crime, inclusive a possibilidade de ocorrência de ocultação de cadáver. Após ser atingido por tiros em uma operação policial em São Gonçalo (RJ), o adolescente foi levado em um helicóptero da Polícia Civil. Parentes relatam que passaram a noite procurando o jovem em hospitais e só o encontraram 17 horas depois, no Instituo Médico Legal (IML).

O adolescente morreu após ser atingido por um disparo durante operação policial no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. 

João Pedro brincava com os primos na casa de familiares, quando foi atingido na barriga por um tiro de fuzil. O estudante foi socorrido no helicóptero da Polícia Civil, que dava apoio à ação, mas acabou não resistindo. Foram horas de agonia até a família de João Pedro conseguir localizar o corpo do adolescente no IML, na manhã da última terça-feira.

Segundo a Polícia Civil, a operação -- uma ação conjunta das Polícias Federal e Civil e que contou com o apoio aéreo da Polícia Militar -- visava cumprir dois mandados de busca e apreensão contra líderes de uma facção criminosa que atua na comunidade Itaoca. Ainda de acordo com a corporação, durante a ação, seguranças dos traficantes tentaram fugir e dispararam contra os policiais, inclusive arremessando granadas na direção dos agentes.

De acordo com a Superintendência Regional da PF no Rio de Janeiro, durante a ação, os seguranças de traficantes tentaram fugir pulando o muro de uma casa. Eles dispararam contra os policiais e arremessaram granadas. Alguns artefatos e uma pistola foram apreendidos. A Polícia Federal informou que prestará todas as informações e apoio necessários para a elucidação dos fatos.

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) instaurou inquérito para apurar a morte de João Pedro. A perícia no local já foi realizada e duas testemunhas prestaram depoimento na delegacia. Os policiais que participaram da ação foram ouvidos e as armas apreendidas para confronto balístico. Outras diligências estão sendo realizadas para esclarecer as circunstâncias do fato.

À Polícia Federal, o MPF solicitou cópia de documentos e detalhes da operação policial deflagrada no Complexo do Salgueiro. No documento, enviado à PF, é questionado se o adolescente foi socorrido ou transportado a alguma unidade de saúde por agentes da Polícia Federal. Ainda é indagado se houve autuação de procedimento interno para apuração das circunstâncias da morte do jovem.