Prefeito de Santos vê erros em dados que definiram 'zona vermelha' da Covid-19


Diego Freire, da CNN, em São Paulo
04 de junho de 2020 às 03:01 | Atualizado 04 de junho de 2020 às 03:02
Regiões SP

Estado será dividido em regiões para reabertura da quarentena

Foto: Reprodução

Prefeitos das nove cidades da Baixada Santista afirmam que a região hoje se encontra na "zona laranja" da reabertura do comércio e não na "zona vermelha", como definido originalmente pelo governo de São Paulo. Em nota divulgada na noite desta quarta-feira (3), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), avaliou que a classificação inicial da região pelo Estado ocorreu com base em dados equivocados.

“Esse foi o entendimento unânime dos nove prefeitos, de que já estamos enquadrados na fase laranja desde a semana passada”, relata, dizendo que a deliberação já foi informada ao governo estadual e ao Ministério Público, “comprovando a real situação dos municípios”.

As nove cidades da Baixada dizem apresentar "índices que se delimitam na fase laranja" e planejam a adoção de novas regras, com maior flexibilicação na reabertura do comércio.

A nota diz que há "concordância" do governo do estado de São Paulo na medida. Mais cedo, o prefeito de Santos já havia declarado nas redes sociais que a região "sempre esteve na fase laranja" e que isso "foi comprovado com números consolidados e reconhecidos pelo Estado".

Durante coletiva de imprensa do governador João Doria (PSDB) durante a tarde de terça, não foi anunciada mudança na fase da Baixada Santista.

As prefeituras da Baixada Santista informaram, pela noite, que o Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) concluiu que os números da região não são compatíveis com a fase vermelha.

Uma nova videoconferência será realizada nesta quinta-feira (4), às 15h, entre os prefeitos da região e membros do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP).

Fases reabertura em SP

As fases de reabertura da quarentena no estado de São Paulo

Foto: Reprodução