Veja vídeos da nuvem de gafanhotos que se aproxima do Rio Grande do Sul

Meteorologista afirma que as condições meteorológicas formam a combinação ideal para o deslocamento dos insetos

Da CNN
24 de junho de 2020 às 12:31

Uma sequência de vídeos registrou a nuvem de gafanhotos que está se aproximando do Rio Grande do Sul. De acordo com autoridades agrícolas da Argentina, os insetos já se deslocaram mais de 1.000 quilômetros. 

Na segunda-feira (22), os gafanhotos invadiram a região norte da cidade de Santa Fé, na Argentina, ameaçando produções agrícolas. Horas depois, os insetos avançaram na área de Perugorria, na província de Corrientes, que faz fronteira com o Rio Grande do Sul.

Leia também:

Nuvem de gafanhotos invade cidades na Argentina e assusta agricultores do Brasil
Nuvem de gafanhotos está próxima do Rio Grande do Sul

À CNN, a meteorologista Estael Sias, da MetSul, explicou que "a combinação de tempo seco e do vento que sopra de norte para o sul" forma a combinação ideal para o deslocamento dessa nuvem de gafanhotos.

Os gafanhotos não causam riscos à saúde dos seres humanos, mas afetam a agricultura, já que se alimentam de vegetais. A dieta do inseto varia, conforme a espécie, entre folhas, cereais, capins e outras gramíneas. 

Nuvens em outros países

Nuvem de gafanhotos, em imagem do governo de Córdoba, na Argentina
Foto: Gobierno de Cordobra/Reprodução

Nuvens de gafanhotos também têm destruído plantações na Índia e no Paquistão. Diversos agricultores paquistaneses estão sofrendo com a pior infestação de gafanhotos na história recente do país, o que já causou prejuízos avaliados em bilhões de dólares e causa temores de escassez de alimentos em longo prazo.

A infestação deste ano é uma continuação do surto de 2019 registrado na África, na Península Arábica e no sul da Ásia, e é considerada a pior em décadas. Cientistas afirmam que as mudanças climáticas podem ter influenciado no aumento da presença desses insetos.

Os gafanhotos viajam em enxames com cerca de 50 milhões deles, podem voar 80 quilômetros por dia e botam até 1.000 ovos por metro quadrado de terra. 

Uma das piores pragas para a agricultura, os gafanhotos são conhecidos por destruir plantações e o que virem pela frente em busca de alimentos. Se eles conseguirem se reproduzir de maneira descontrolada e em condições favoráveis, podem devastar árvores e plantações. 

(Edição: Leandro Nomura)