Belo Horizonte bate novo recorde e tem 87% dos leitos de UTI ocupados

A capital mineira tem 5.374 casos confirmados e 136 mortes causadas pelo novo coronavírus

Da CNN
30 de junho de 2020 às 13:31 | Atualizado 30 de junho de 2020 às 13:32

A ca

A capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, bateu novo recorde e atingiu 87% da ocupação de leitos de UTI (Unidade de terapia intensiva) para pacientes em tratamento contra a Covid-19. 

A informação consta em boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, que também comunicou que a taxa de lotação de enfermarias está em 71%. 

Leia também:

Presidente de associação comercial cita 'falta de diálogo' após fechamento em BH
BH recua e apenas serviços essenciais passam a funcionar a partir desta segunda

À CNN, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Belo Horizonte afirmou, nesta terça-feira (30), que a situação dos profissionais de saúde é realmente bastante complicada porque, segundo ele, chegará o momento em que terão que escolher aqueles que têm mais chances de sobreviver.

Em nota, a Prefeitura de BH informa que está verificando com os hospitais a possibilidade da abertura imediata de novos leitos de UTI.

A capital mineira tem 5.374 casos confirmados e 136 mortes causadas pelo novo coronavírus.

Pedestres caminham no centro de Belo Horizonte após reabertura do comércio
Foto: Adão de Souza/PBH (25.mai.2020)

Restrições

O aumento na ocupação ocorre semanas após a alta de casos na cidade, que levou as autoridades a recuarem na reabertura e voltar a permitir apenas o funcionamento de serviços essenciais. A decisão foi anunciada pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) na última sexta-feira (26). 

BH foi a primeira das capitais a iniciar a flexibilização do isolamento social, já no dia 25 de maio. No entanto, ainda em maio, após apresentar piora no índice de contágio e aumento na ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermagem, a cidade anunciou nova paralisação.

(Edição: Sinara Peixoto)