Rossieli Soares explica que quarto ano do ensino médio em SP será opcional


Da CNN
10 de julho de 2020 às 12:43

Secretário estadual de Educação de São Paulo, Rossieli Soares falou à CNN, nesta sexta-feira (10), sobre a criação do quarto ano do ensino médio optativo para alunos da rede estadual.

"A ideia é que o aluno que desejar poderá concluir o ensino médio com um reforço e um aprofundamento de uma área – podendo fazer até parcial –, e, inclusive, trazendo um arranjo de suporte para esse jovem", explicou. "É uma opção para o estudante que quiser ter uma preparação. Não é uma obrigatoriedade. O aluno escolhe. O estado não vai obrigar, mas dar mais uma opção", ressaltou.

Rossieli disse que o governo irá incentivar a medida também para as redes privadas, mas destacou como a adesão na rede pública pode ajudar a minimizar a desigualdade de ensino por classe social.

Leia também:

Escolas no topo do Enem contam como tentam manter qualidade com pandemia
Justiça suspende reabertura de todas as atividades não essenciais no DF
Histórico escolar pode ser critério de seleção para Fatecs e Etecs após pandemia

"Para aquele aluno da rede privada e que tem condições financeiras, se ele não passar no vestibular, ele faz um cursinho ao longo do ano e vai continuar tendo oportunidades de estudo. Para os nossos estudantes que saem do ensino médio, isso não é possível, então é dar uma opção a mais", avaliou.

O secretário disse que o governo não irá obrigar que todos os alunos façam o quarto ano. "Tem o estudante que quer continuar e estudar, mas precisa terminar o ensino médio para trabalhar e ajudar a família, ainda mais no meio dessa crise", pontuou. Segundo o secretário, os processos de matrícula começam em setembro deste ano e vão priorizar alunos já dentro do sistema e abertas opcionalmente para aqueles que desejarem.

(Edição: Leonardo Lellis)