Campo Grande impõe lockdown aos fins de semana após aumento de casos de Covid-19

Um toque de recolher a partir das 20h foi determinado para todos os dias da semana

Carolina Figueiredo, da CNN em São Paulo
15 de julho de 2020 às 17:42 | Atualizado 15 de julho de 2020 às 21:01

A Prefeitura de Campo Grande anunciou, nesta quarta-feira (15), a imposição de lockdown (confinamento) na cidade durante os fins de semana para conter o avanço do novo coronavírus. Com a medida, todas as atividades econômicas e sociais não essenciais da capital do Mato Grosso do Sul ficarão paralisadas aos sábados e domingos até o dia 31 de julho. O decreto foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande. 

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, em apenas um dia, 697 novos casos foram confirmados no Mato Grosso do Sul. Destes, 345 foram registrados em Campo Grande. A capital tem, até esta quarta (15), 45 mortes por Covid-19. A prefeitura afirma que decidiu impor medidas mais restritivas para evitar o colapso do sistema de saúde do município. 

O lockdown não se aplica aos serviços de saúde, mercados, transporte, segurança e outros setores essenciais. As atividades religiosas foram poupadas da medida, com a prefeitura apenas recomendando que cultos e missas sejam celebrados online.  

Leia também:

Interior do Brasil vira epicentro da Covid-19 e capitais podem sofrer 'tsunami'

Estudo preliminar da vacina de Covid-19 de Oxford será publicado segunda-feira

Durante a paralisação aos sábados e domingos, o transporte público só poderá atender usuários que comprovem serem trabalhadores de algum serviço essencial. De acordo com a determinação, funcionários com mais de 60 anos ou membros do grupo de risco devem ficar afastados do trabalho sem prejuízo de remuneração.

Além disso, lojas e galerias comerciais que ficam dentro de hipermercados só poderão funcionar pelo sistema de delivery, e qualquer forma de atendimento presencial em restaurantes fica suspensa. 

Toque de recolher

Apesar das medidas mais restritivas durante os fins de semana, de segunda a sexta-feira shopping centers poderão funcionar das 11h às 19h, de acordo com o decreto. Porém, um toque de recolher a partir das 20h foi determinado para todos os dias da semana. 

O comércio de rua também está autorizado a funcionar das 9h às 17h. Com a abertura, os estabelecimentos devem funcionar com lotação máxima de 30% de sua capacidade, e fica vedada a junção de mesas em restaurantes, que devem colocar no máximo seis pessoas por mesa.

Seguem proibidas atividades de entretenimento em bares e restaurantes, como apresentações artísticas e culturais ou realização de festas.

Segundo a prefeitura, em caso de descumprimento das regras, os infratores poderão responder por crimes contra a saúde pública e contra a administração pública, podendo ter os empreendimentos interditados.