Jornalista José Paulo de Andrade morre aos 78 anos

Apresentador é considerado um dos maiores nomes do rádio brasileiro

Da CNN
17 de julho de 2020 às 08:29 | Atualizado 17 de julho de 2020 às 09:49
 

Morreu na manhã desta sexta-feira (17), aos 78 anos, o jornalista José Paulo de Andrade, um dos maiores nomes do rádio brasileiro. 

Zé Paulo, como era chamado, estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 7 de julho em razão de complicações respiratórias causadas pelo novo coronavírus. Ele deixa a esposa e dois filhos.

Nascido na cidade de São Paulo e formado em Direito, ele iniciou a carreira profissional em 1960, no plantão esportivo da Rádio América de São Paulo.

Assista e leia também:

Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara, morre aos 89 anos

Morre Nelson Meurer, 1º condenado da Lava Jato e vítima de Covid-19 na prisão

Três anos depois, foi contratado como locutor esportivo pela Rádio Bandeirantes e lá permaneceu. Na emissora, atuou como repórter, narrador, apresentador e comentarista.

O jornalista José Paulo de Andrade
Foto: Simone Novato / Divulgação

Zé Paulo de Andrade apresentava o programa "Pulo do Gato", marco do rádio brasileiro e um dos programas de maior audiência do setor, o qual comandava há 47 anos.

Segundo o site Portal dos Jornalistas, ele dirigiu o Departamento de Jornalismo da Rádio Bandeirantes de 1977 a 1994. Um enfarto o obrigou a diminuir o ritmo de trabalho, focando seu trabalho na atuação como apresentador. 

Zé Paulo, que já entrevistou nomes como Orestes Quércia e Jânio Quadros, ocupou o cargo de âncora nos jornais "Band Cidade", "Jonal de São Paulo", "Titulares da Notícia", "Rede Cidade", entre outros.

Ele também dividiu a bancada como nomes como Joelmir Beting, Salomão Ésper e Rafael Colombo, hoje âncora da CNN.