Dois homens morrem após comer marmita doada em Itapevi

Uma criança de 11 anos e uma adolescente de 17 estão internadas depois de também comerem a marmita

Bruno Oliveira e Carolina Figueiredo, da CNN, em São Paulo
23 de julho de 2020 às 08:31 | Atualizado 23 de julho de 2020 às 10:14

Dois moradores de rua morreram na madrugada de ontem após comerem marmitas doadas por voluntários de uma igreja na região metropolitana de São Paulo. Um menino de 11 anos e uma adolescente de 17 foram internados também após ingerir a mesma comida.

José Luiz de Araújo Conceição, 61, e Vagner Aparecido Gouveia de Oliveira, 37, receberam os alimentos em um posto de combustível abandonado no Jardim Santa Rita, em Itapevi, na noite de terça-feira. 

Segundo a prefeitura de Itapevi, os homens recusaram acolhimento municipal há algumas semanas. Enquanto Conceição alegou que cuidava de uma borracharia, Oliveira argumentou que morava em Osasco. Os dois foram levados ao Pronto Socorro Central de Itapevi, onde morreram.


Leia também:

SP lança edital para implantar câmeras corporais nos uniformes de PMs

OAB de Santo André exonera presidente de comissão que apoiou desembargador

Investigação

Posto desativado em Itapevi, na Grande São Paulo, onde as vítimas costumavam passar a noite
Foto: CNN (23.jul.2020)

De acordo com o delegado Aloysio Ribeiro de Mendonça Neto, responsável pelo caso, há três linhas de investigação: a comida ter sido entregue contaminada, alguém ter contaminado a comida depois de ter recebido ou a comida estar estragada.

No fim da noite de ontem, duas mulheres que participaram da preparação e da entrega da comida foram ouvidas pelo delegado. Na saída da delegacia, disseram que há mais de um ano entregam marmitas em Itapevi e que na noite de terça foram entregues 65 marmitas.

O delegado disse que teve acesso às imagens das câmeras de segurança e que já identificou os carros que passaram pelo posto durante a entrega das marmitas. Ele acrescentou que deve ouvir os motoristas e os demais voluntários nesta quinta-feira (23).

Internados

Um menino de 11 ano e uma adolescente de 17 anos passaram mal depois de também comer a marmita e estão internados. 

Em entrevista à CNN, Flavio de Araújo, pai do garoto de 11 anos e namorado da adolescente, disse que ganhou do amigo Vagner Aparecido Gouveia de Oliveira três marmitas. "Eu estava na minha casa e o Vagner chegou e me deu três marmitas. Meu filho comeu e passou mal. Minha namorada comeu e passou mal. Eu só comi a mistura que veio na marmita, por isso, acho que não passei mal", contou.

Araújo, que é vendedor de churros e mora bem próximo ao posto de combustível abandonado onde as vítimas morreram, contou que depois de 15 minutos que o filho e a namorada comeram a marmita os sintomas apareceram.

"Eles vomitaram e tiveram convulsão. Os médicos disseram que há suspeita da comida ter sido envenenada", explicou.

A Secretaria Estadual de Saúde de SP (SES) informou que a adolescente está internada no Hospital Regional de Osasco. Já o menino está internado no Hospital Geral de Pirajussara, em Taboão da Serra, na Grande SP.

Sobre o estado de saúde dos dois pacientes, a assessoria de imprensa da SES disse que a família não autorizou a divulgação de informações.