Justiça condena envolvidos na construção da ciclovia Tim Maia, no Rio de Janeiro

As penas foram convertidas em restrição de direitos e multa, além de prestação de serviços; dois dos 17 réus ficaram isentos por terem mais de 70 anos

Da CNN
11 de agosto de 2020 às 08:10

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a três anos, dez meses e 20 dias de detenção os envolvidos na construção da ciclovia Tim Maia, na zona sul da capital, que desabou em abril de 2016 e causou a morte de duas pessoas que passavam pelo local no momento. 

Apesar da condenação com detenção, a pena foi convertida em restrição de direitos e multa, além de prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas ou assistenciais. Entre os 17 réus, dois tiveram as penas extintas por terem mais de 70 anos.

Leia também:

Foragido desde 2015, condenado por matar extrativistas é recapturado no Pará
Quatro parques e ciclovia da Marginal Pinheiros reabrem em SP

Trecho de ciclovia destruída no Rio de Janeiro
Foto: CNN (11.ago.2020)

Na decisão, o juiz André Felipe Veras de Oliveira, da 32ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça, afirmou que os réus negligenciaram o estudo oceanográfico e costeiro, e construíram a ciclovia "às cegas do ponto de vista da hidráulica marítima e costeira".

A ciclovia desabou três meses após a inauguração, no trecho que ligava os bairros do Leblon a São Conrado. 

Mais de quatro anos depois, a ciclovia ainda não está liberada ao público. Ela tem trechos bloqueados e fica fechada em dias de chuva forte, segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro.

(Edição: André Rigue)