Filho, neta e empregados de Flordelis são investigados em novo inquérito

Polícia apura participação de mais pessoas na tentativa de envenenamentos e no homicídio do Pastor Anderson do Carmo

Jairo Nascimento, da CNN, no Rio
08 de setembro de 2020 às 16:04
Deputada Flordelis durante pronunciamento sobre Projeto Pauta Feminina "Março Mulheres"
Foto: Roque de Sá - 13.mar.2019 / Agência Senado

O delegado Allan Duarte, da Delegacia de Homicídios de Niterói, abriu um terceiro inquérito para investigar a participação de mais pessoas na tentativa de envenenamentos e no homicídio do Pastor Anderson do Carmo.

"Algumas pessoas foram citadas como partícipes no inquérito anterior, mas não tínhamos um conjunto de elementos judiciais fortes apontando para estas pessoas", explicou o delegado.

Leia mais:
Flordelis deve ser notificada sobre processo de cassação nesta quarta-feira (9)
Caso Flordelis: corregedor explica processo de cassação de mandato

Gerson Conceição de Oliveira, filho adotivo de Flordelis, e Gilcineia Teixeira do Nascimento, cozinheira na casa da família em Niterói, são investigados por suspeita de participar do envenenamento. Gerson está lotado, em Brasília, como secretário parlamentar no gabinete de Flordelis e tem remuneração de R$15.698,32.

Lorraine dos Santos, neta de Flordelis, e Márcio da Costa Paulo, motorista da pastora, são investigados por ocultação de provas.

O inquérito está na fase inicial. Ainda serão ouvidas testemunhas e os suspeitos. "Estamos reunindo dados de inteligência, colocando estes dados num encaminhamento lógico e cronológico para avançar na investigação", afirmou o delegado Allan.

Além da deputada, sete filhos e uma neta são réus em denúncias aceitas pela justiça que apuram a morte do Pastor Anderson do Carmo em junho de 2019.